שמע ישראל י-ה-ו-ה אלקינו י-ה-ו-ה אחד
Shemá Yisrael Adonai Elohêinu Adonai Echad

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Comentários Parashat Chayê Sarah - Bereshit 23:1-25:18

Parashat Chayê Sarah - Bereshit 23:1-25:18.

23:1 Tendo Sarah vivido cento e vinte e sete anos, 2 morreu em Kyriat-Arbá, que é Hebron, na terra de Kna'an; veio Avraham lamentar Sarah e chorar por ela.
Vemos em Gn. 22:19 que Avraham morava em Bershevah, segundo o Midrash, Sarah sai de Bershevah e se encaminha para o Monte Moriah numa caminhada de mais de 96 Km em busca de Avraham e Itschac após HaSatan ter avisado do sacrifício pedido por D-us à Avraham, mas chegando em Kyriat Arbá (Hebron) HaSatan aparece novamente e diz que Avraham não sacrificou Itschak, Sarah exulta de tanta alegria e seu coração não resiste e para de bater.

Jornada de Sarah em busca de Avraham e Itschak,
e seu descanso em Kyriat Arbá - na cidade de Hebron 
3Levantou-se, depois, Avrahavam da presença de sua morta e falou aos filhos de Chet:
Chet Filho de K'naan filho de Cham filho de Noach.(os Hititas).
4Sou estrangeiro e peregrino entre vós; dai-me a posse de sepultura convosco, para que eu sepulte a minha morta.
Vemos os termos גֵּר־וְתושָׁב Ger e Toshav que nos remete a Efésios 2:19, estrangeiro e peregrino, onde os gentios são enxertados nas alianças de Avraham, e mesmo continuando a ser apenas estrangeiros e peregrinos na face da Terra, somos parte do povo de D-us formados por judeus e gentios tementes ao Senhor.
5 Responderam os filhos de Chet a Avraham, dizendo: 6 Ouve-nos, senhor: tu és príncipe de D-us entre nós; sepulta numa das nossas melhores sepulturas a tua morta; nenhum de nós te vedará a sua sepultura, para sepultares a tua morta
A expressão נשיא אלהים Nesi elohim, seria melhor traduzida por autoridade poderosa, fama esta adquirida por Avraham após o episódio do resgate de Lót conforme Gn. 14:14-24. 
7 Então, se levantou Avraham e se inclinou diante do povo da terra, diante dos filhos de Chet.
O verbo יִּשְׁתַּחוּ Yshitahu, se inclinou, mostra mais um vez o costume muito comum do Oriente em se inclinar em respeito e honra.
8 E lhes falou, dizendo: Se é do vosso agrado que eu sepulte a minha morta, ouvi-me e intercedei por mim junto a E'fron, filho de Zoar, 9 para que ele me dê a caverna de Machpelá, que tem no extremo do seu campo; que ma dê pelo devido preço em posse de sepultura entre vós. 10 Ora, E'fron, o Chetita, sentando-se no meio dos filhos de Chet, respondeu a Avraham, ouvindo-o os filhos de Chet, a saber, todos os que entravam pela porta da sua cidade: 11 De modo nenhum, meu senhor; ouve-me: dou-te o campo e também a caverna que nele está; na presença dos filhos do meu povo te dou; sepulta a tua morta. 12 Então, se inclinou Avraham diante do povo da terra; 13 e falou a E'fron, na presença do povo da terra, dizendo: Mas, se concordas, ouve-me, peço-te: darei o preço do campo, toma-o de mim, e sepultarei ali a minha morta. 14 Respondeu-lhe E'fron:15 Meu senhor, ouve-me: um terreno que vale quatrocentos siclos de prata, que é isso entre mim e ti? Sepulta ali a tua morta
O valor de 400 shekalim de prata seria algo exorbitante, mas segundo o Midrash, Avraham estava disposto pagar até 1.000 shekalim de prata sendo assim E'fron saiu perdendo.Para termos uma ideia superficial de quanto custou a gruta de Machpeláh, vamos usar uma referencia do Código de Hamurábi que nos diz que o salário de um ano de trabalho naquela época ficava em torno de 8 shekalim de prata, então trazemos isso para ano de 2016 onde o salário mínimo mensal é de R$ 880,00 portanto R$ 10.560,00 anuais, fazendo uma regra de três simples temos que:Um ano de salário = 8 shekalim = R$ 10.560,00 portanto 400 shekalim = R$ 528.000,00. assim podemos ter uma ideia de qual exorbitante foi a proposta de Efron, outro comparativo seria um terreno que Jeremias comprou por apenas 17 shekalim de prata cujo tamanho era maior que Machpela, conforme vemos em Jeremias 32:9.
16 Tendo Avraham ouvido isso a E'fron, pesou-lhe a prata, de que este lhe falara diante dos filhos de Chet, quatrocentos siclos de prata, moeda corrente entre os mercadores.
17 Assim, o campo de E'fron, que estava em Machpelá, fronteiro a Manre, o campo, a caverna e todo o arvoredo que nele havia, e todo o limite ao redor 18 se confirmaram por posse a Avraham, na presença dos filhos de Chet, de todos os que entravam pela porta da sua cidade. 19 Depois, sepultou Avraham a Sarah, sua mulher, na caverna do campo de Machpelá, fronteiro a Manre, que é Hebrom, na terra de Kna'an.
O local do Túmulo de Sarah, atualmente se encontra na cidade de Hebron na Cisjordânia, na região de Kyriat Arbá à 40 Km ao sul de Jerusalém, sob a Mesquita Ibrahim, onde existe o Meharat Machpelá – “Túmulo das Sepulturas Duplas”, no qual estão sepultados segunda a tradição os Casais Adam e Chaváh, Avraham e Sarah, Ytschak e Rivkah e Yaakov e Lea.Curiosidades: Em 1995, um acordo deu ao setor administrativo muçulmano o controle da maior parte da Gruta de Machpelá, incluindo a seção sudeste, que contém os cenotáfios (monumentos) de Ytschak e Rivkah (“Ohel Ytschak”). Esta é também a área que contém a única entrada conhecida da Gruta, e que possivelmente está diretamente sobre a própria caverna. Os judeus circulam em outras seções do edifício na maior parte do ano, e somente têm permissão de visitar “Ohel Ytschak” dez dias por ano e um destes dias é o Shabat de Chaiê Sarah, quando lemos a porção da Torah que descreve a compra da gruta por Avraham. 


Monumentos sobre o Túmulo dos Patriarcas - Meharat Machpeláh e o leiaute interno das sepulturas, e a divisão entre judeus e muçulmanos onde a parte azul é usada como Sinagoga e amarela como Mesquita. 
20 E assim, pelos filhos de Chet, se confirmou a Avraham o direito do campo e da caverna que nele estava, em posse de sepultura.
Vemos aqui a insistência do texto em afirmar que a compra foi legal, registrada e de direito, tanto que vemos que Avraham nem negocia o valor como um bom semita, pois queria pagar pelo lugar sagrado o preço integral para que ninguém mais tarde afirmasse que a Gruta de Machpelá, na realidade, não lhe pertencia, e assim foi pago e registrado para assegurar de que seria o legítimo dono da propriedade e com isso não poderia ser acusado, mais tarde, de ter se apropriado deste ilegalmente. Mas apesar de tudo isso tal território faz parte da Cisjordânia sob o controle dos muçulmanos.
24:1 Era Avraham já idoso, bem avançado em anos; e o SENHOR em tudo o havia abençoado. 2 Disse Avraham ao seu mais antigo servo da casa, que governava tudo o que possuía: Põe a mão por baixo da minha coxa,
A expressão עבדו זקן Eved Zaquen, servo superior ou mais velho é uma das diversas designações ao Servo Eliézer, que sempre aparece de maneira discreta e anônima se moldando à necessidade de seu senhor, ora como servo, ora com escravo, ora com mordomo, ora como o homem chefe das caravanas e assim temos que ser quando nos colocamos debaixo do Senhorio do Mashiach sempre discretos a nossa vontade e nos moldando as necessidades do corpo, a saber da comunidade dos santos.Outra expressão que podemos analisar é תַּ֥חַת יְרֵכִֽי "Tachat Yérechi" que é na sua forma mais literal e simples traduzida como "sob a minha coxa", ou no local de minha coxa, levando em correlação um juramento oriental comum com o toque no nervo ciático, que é muito importante para a vitalidade e virilidade de um homem, não existindo nenhum eufemismo nesta passagem que amenize um possível toque nos órgãos genitais.
3 para que eu te faça jurar pelo SENHOR, D-us do céu e da terra, que não tomarás esposa para meu filho das filhas dos cananeus, entre os quais habito; 4 mas irás à minha parentela e daí tomarás esposa para Itschak, meu filho 5 Disse-lhe o servo: Talvez não queira a mulher seguir-me para esta terra; nesse caso, levarei teu filho à terra donde saíste? 6 Respondeu-lhe Avraham: Cautela! Não faças voltar para lá meu filho. 7 O SENHOR, D-us do céu, que me tirou da casa de meu pai e de minha terra natal, e que me falou, e jurou, dizendo: À tua descendência darei esta terra, ele enviará o seu anjo, que te há de preceder, e tomarás de lá esposa para meu filho. 8 Caso a mulher não queira seguir-te, ficarás desobrigado do teu juramento; entretanto, não levarás para lá meu filho. 9 Com isso, pôs o servo a mão por baixo da coxa de Avraham, seu senhor, e jurou fazer segundo o resolvido.
10 Tomou o servo dez dos camelos do seu senhor e, levando consigo de todos os bens dele, levantou-se e partiu, rumo da Aram Naharaim, para (Charam) a cidade de Nachor.

Trajeto de Eliezer até a Casa de Nachor em busca de uma esposa à Itschak 
11 Fora da cidade, fez ajoelhar os camelos junto a um poço de água, à tarde, hora em que as moças saem a tirar água. 12 E disse consigo: Ó SENHOR, D-us de meu senhor Avraham, rogo-te que me acudas hoje e uses de bondade para com o meu senhor Avraham! 13 Eis que estou ao pé da fonte de água, e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água;14 dá-me, pois, que a moça a quem eu disser: inclina o cântaro para que eu beba; e ela me responder: Bebe, e darei ainda de beber aos teus camelos, seja a que designaste para o teu servo Itschak; e nisso verei que usaste de bondade para com o meu senhor.

O encontro de Rivkáh

15 Considerava ele ainda, quando saiu Rivkáh, filha de Betuel, filho de Milká, mulher de Nachor, irmão de Avraham, trazendo um cântaro ao ombro.


Genealogia da Família de Avraham até a união de Itschak e Rivkáh 
16 A moça era mui formosa de aparência, virgem, a quem nenhum homem havia possuído; ela desceu à fonte, encheu o seu cântaro e subiu. 17 Então, o servo saiu-lhe ao encontro e disse: Dá-me de beber um pouco da água do teu cântaro. 18 Ela respondeu: Bebe, meu senhor. E, prontamente, baixando o cântaro para a mão, lhe deu de beber. 19 Acabando ela de dar a beber, disse: Tirarei água também para os teus camelos, até que todos bebam. 20 E, apressando-se em despejar o cântaro no bebedouro, correu outra vez ao poço para tirar mais água; tirou-a e deu-a a todos os camelos.
21 O homem a observava, em silêncio, atentamente, para saber se teria o SENHOR levado a bom termo a sua jornada ou não.
22 Tendo os camelos acabado de beber, tomou o homem um pendente de ouro de meio siclo de peso e duas pulseiras para as mãos dela, do peso de dez siclos de ouro; 23 e lhe perguntou: De quem és filha? Peço-te que me digas. Haverá em casa de teu pai lugar em que eu fique, e a comitiva? 24 Ela respondeu: Sou filha de Betuel, filho de Milká, o qual ela deu à luz a Nachor. 25 E acrescentou: Temos palha, e muito pasto, e lugar para passar a noite. 26 Então, se inclinou o homem e adorou ao SENHOR.
27 E disse: Bendito seja o SENHOR, D-us de meu senhor Avraham, que não retirou a sua benignidade e a sua verdade de meu senhor; quanto a mim, estando no caminho, o SENHOR me guiou à casa dos parentes de meu senhor.
28 E a moça correu e contou aos da casa de sua mãe todas essas coisas. 29 Ora, Rivkáh tinha um irmão, chamado Lavan; este correu ao encontro do homem junto à fonte. 30 Pois, quando viu o pendente e as pulseiras nas mãos de sua irmã, tendo ouvido as palavras de Rivkáh, sua irmã, que dizia: Assim me falou o homem, foi Lavan ter com ele, o qual estava em pé junto aos camelos, junto à fonte. 31 E lhe disse: Entra, bendito do SENHOR, por que estás aí fora? Pois já preparei a casa e o lugar para os camelos. 32 Então, fez entrar o homem; descarregaram-lhe os camelos e lhes deram forragem e pasto; deu-se-lhe água para lavar os pés e também aos homens que estavam com ele. 33 Diante dele puseram comida; porém ele disse: Não comerei enquanto não expuser o propósito a que venho. Lavan respondeu-lhe: Dize. 34 Então, disse: Sou servo de Avraham. 35 O SENHOR tem abençoado muito ao meu senhor, e ele se tornou grande; deu-lhe ovelhas e bois, e prata e ouro, e servos e servas, e camelos e jumentos. 36 Sarah, mulher do meu senhor, era já idosa quando lhe deu à luz um filho; a este deu ele tudo quanto tem. 37 E meu senhor me fez jurar, dizendo: Não tomarás esposa para meu filho das mulheres dos cananeus, em cuja terra habito; 38 porém irás à casa de meu pai e à minha família e tomarás esposa para meu filho. 39 Respondi ao meu senhor: Talvez não queira a mulher seguir-me. 
O Midrash nos conta que Eliezer ansiava casar sua própria filha com o filho de seu amo. Ao levantar esta questão lógica e prática da possibilidade de nenhum mulher o acompanhar negando a proposta de casamento, Eliezer subconscientemente expressava seu desejo de que, caso isso ocorresse, Avraham aceitaria sua filha, mas a resposta de Avraham foi clara: Você, Eliezer, é descendente de Kna'an, que foi amaldiçoado; meu filho foi abençoado por Hashem, e não se deve unir um com o outro.
40 Ele me disse: O SENHOR, em cuja presença eu ando, enviará contigo o seu Anjo e levará a bom termo a tua jornada, para que, da minha família e da casa de meu pai, tomes esposa para meu filho.
41 Então, serás desobrigado do meu juramento, quando fores à minha família; se não ta derem, desobrigado estarás do meu juramento.42 Hoje, pois, cheguei à fonte e disse comigo: ó SENHOR, D-us de meu senhor Avraham, se me levas a bom termo a jornada em que sigo, 43 eis-me agora junto à fonte de água; a moça que sair para tirar água, a quem eu disser: dá-me um pouco de água do teu cântaro,44 e ela me responder: Bebe, e também tirarei água para os teus camelos, seja essa a mulher que o SENHOR designou para o filho de meu senhor.45 Considerava ainda eu assim, no meu íntimo, quando saiu Rivkáh trazendo o seu cântaro ao ombro, desceu à fonte e tirou água. E eu lhe disse: peço-te que me dês de beber. 46 Ela se apressou e, baixando o cântaro do ombro, disse: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos. Bebi, e ela deu de beber aos camelos. 47 Daí lhe perguntei: de quem és filha? Ela respondeu: Filha de Betuel, filho de Nachor e Milká. Então, lhe pus o pendente no nariz e as pulseiras nas mãos.48 E, prostrando-me, adorei ao SENHOR e bendisse ao SENHOR, D-us do meu senhor Avraham, que me havia conduzido por um caminho direito, a fim de tomar para o filho do meu senhor uma filha do seu parente.49 Agora, pois, se haveis de usar de benevolência e de verdade para com o meu senhor, fazei-mo saber; se não, declarai-mo, para que eu vá, ou para a direita ou para a esquerda.50 Então, responderam Lavan e Betuel: Isto procede do SENHOR, nada temos a dizer fora da sua verdade.51 Eis Rivkáh na tua presença; toma-a e vai-te; seja ela a mulher do filho do teu senhor, segundo a palavra do SENHOR.



O casamento de Itschak e Rivkáh

52 Tendo ouvido o servo de Avraham tais palavras, prostrou-se em terra diante do SENHOR; 53 e tirou joias de ouro e de prata e vestidos e os deu a Rivkáh; também deu ricos presentes a seu irmão e a sua mãe. 54 Depois, comeram, e beberam, ele e os homens que estavam com ele, e passaram a noite. De madrugada, quando se levantaram, disse o servo: Permiti que eu volte ao meu senhor. 55 Mas o irmão e a mãe da moça disseram: Fique ela ainda conosco alguns dias, pelo menos dez; e depois irá. 56 Ele, porém, lhes disse: Não me detenhais, pois o SENHOR me tem levado a bom termo na jornada; permiti que eu volte ao meu senhor. 57 Disseram: Chamemos a moça e a ouçamos pessoalmente 58 Chamaram, pois, a Rivkáh e lhe perguntaram: Queres ir com este homem? Ela respondeu: Irei.
Um Midrash relata o seguinte desta passagem: Perguntaram, então para Rivkáh: "Queres ir com este homem?" "Sim, quero ir," respondeu. Estava feliz em deixar o irmão malvado e a casa repleta de ídolos e casar-se com o justo Itschak.
59 Então, despediram a Rivkáh, sua irmã, e a sua ama, e ao servo de Avraham, e a seus homens. 60 Abençoaram a Rivkáh e lhe disseram: És nossa irmã; sê tu a mãe de milhares de milhares, e que a tua descendência possua a porta dos seus inimigos.
A מֵנִקְתָּ֑הּ Meniktáh, ama de Rivkáh se tratava de Dévora conforme Gênesis 35:8.
61 Então, se levantou Rivkáh com suas moças e, montando os camelos, seguiram o homem. O servo tomou a Rivkáh e partiu.
62 Ora, Itschak vinha de caminho do poço de Lachai-R'oi, porque habitava na terra do Sul. 63 Saíra Itschak a meditar no campo, ao cair da tarde; erguendo os olhos, viu, e eis que vinham camelos. 64 Também Rivkáh levantou os olhos, e, vendo a Itschak, apeou do camelo, 65 e perguntou ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encontro? É o meu senhor, respondeu. Então, tomou ela o véu e se cobriu. 66 O servo contou a Itschak todas as coisas que havia feito.
Deste ato de Rivkáh que temos a tradição das noivas se cobrirem com um véu durante o casamento.
67 Itschak conduziu-a até à tenda de Sarah, mãe dele, e tomou a Rivkáh, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Itschak consolado depois da morte de sua mãe.


Descendentes de Avraham e Keturá
Referência 1Cr 1.32-33

25:1 Desposou Avraham outra mulher; chamava-se Keturá. 2 Ela lhe deu à luz Zimrán, Iokshán, Medán, Midian, Ishbac e Súach para ele. 3 E Iokshán gerou a Shebá e a Dedán, e os filhos de Dedán foram: Ashurim, Letushim e Leumim. 4 E os filhos de Midian: Efá, Efer, Chanóch, Abidá e Eldaá. Todos estes foram filhos de Keturá. 5 Avraham deu tudo o que possuía a Itschak. 6 Porém, aos filhos das concubinas que tinha, deu ele presentes e, ainda em vida, os separou de seu filho Itschak, enviando-os para a terra oriental.

A morte de Avraham

7 Foram os dias da vida de Avraham cento e setenta e cinco anos. 8 Expirou Avraham; morreu em ditosa velhice, avançado em anos; e foi reunido ao seu povo.9 Sepultaram-no Itschak e Ishmael, seus filhos, na caverna de Machpelá, no campo de E'fron, filho de Zoar, o Chetita, fronteiro a Manre, 10 o campo que Avraham comprara aos filhos de Chet. Ali foi sepultado Avraham e Sarah, sua mulher.
11 Depois da morte de Avraham, D-us abençoou a Itschak, seu filho; Itschak habitava junto ao poço de Lachai-Roi.

Localização de Lachai R´oi - Habitação de Itschak e Rivkáh 

Descendentes de Ismael
Referência 1Cr 1.28-31

12 São estas as gerações de Ismael, filho de Avraham, que Agar, egípcia, serva de Sarah, lhe deu à luz. 13 E estes, os filhos de Ishmael, pelos seus nomes, segundo o seu nascimento: o primogênito de Ishmael foi Nebaiot; depois, Kedar, Abdeel, Mibsam, 14 Misma, Dumá, Massá, 15 Chadad, Tema, Yetur, Nafish e Kedmá.16 São estes os filhos de Ishmael, e estes, os seus nomes pelas suas vilas e pelos seus acampamentos: doze príncipes de seus povos. 17 E os anos da vida de Ishmael foram cento e trinta e sete; e morreu e foi reunido ao seu povo.

Genealogia dos filhos de Avraham 
18 Habitaram desde Havilá até Shur, que olha para o Egito, como quem vai para a Assíria. Ele se estabeleceu fronteiro a todos os seus irmãos. 

Distribuição dos Filhos de Ishmael desde do deserto de Shur até Havilá 
como que vindo de Ashur - Capital da Assíria

Por Metushelach Cohen

Mapas Elaborados no Google Maps.
Informações baseadas nos diversos Midrashim de nossos sábios e algumas citações diretas dos comentários da Torá-Lei de Moisés da Editora Sêfer - Jairo Fridlin - 2001.

4 comentários:

  1. Shalom
    Congrego em uma igreja Evangélica o seu blog é muito esclaredor e fonte de ensino. Gostaria de abordar um tema que é como a mulher deve se comportar na igreja. Deve ensinar?Pode Pastorear ? Agradeço desde já. Shalom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio, agradecemos a participação, veja o o seguinte post http://judeu-autonomo.blogspot.com.br/2011/11/machismo-na-biblia-existe-o-mau-uso-de.html qualquer dúvida fique a vontade para questionar.

      Shalom

      Excluir
  2. mto bom, continuem com esses estudos das porções da Torah, são excelentes, Shalom a todos do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo,

      Agradecemos o apoio, fique na Shalom que emana de Yeshua HaMashiach.

      Excluir

Faça um blogueiro feliz, Comente porfavooooooooooooor