שמע ישראל י-ה-ו-ה אלקינו י-ה-ו-ה אחד
Shemá Yisrael Adonai Elohêinu Adonai Echad

sexta-feira, 1 de maio de 2009

INTRODUÇÃO PARA SE ENTENDER DE ONDE ORIGINA-SE O CONCEITO IDÓLATRA DA TRINDADE E TRIUNIDADE.
A origem das controvérsias. Todos sabem que os idiomas utilizados nos escritos são o hebraico, o aramaico e o grego, porém as pessoas não se importam com isso e há diversas religiões que se fundamentaram em traduções.Todavia não há Hermenêutica sem exegese, e nem exegese sem os idiomas bíblicos. Sendo assim não há verdadeira interpretação baseada em traduções.Se a Hermenêutica e exegese não fossem necessárias, então não existiria tal estudo, bastariam as traduções.Sabemos que os textos hebreus sempre estiveram sob o domínio dos judeus e não há como terem sofrido influência politeísta nesses textos.Porém, não podemos dizer o mesmo do chamado Novo Testamento.As traduções do Novo testamento são de um manuscrito muito conhecido, chamado de Textus Receptus (Texto Recebido), Texto Tradicional, ou mesmo Texto Majoritário.Esse texto foi copiado e recopiado por diversas vezes pelos chamados “pais da igreja”, melhor dizendo, “papas/padres da igreja”. O Textus Receptus data do século XII e.c., e é o mais recente de todos os textos.Com a descoberta do Codex Sinaiticus em 1859 e devido ser semelhante ao Codex Vaticanus, e por esses dois Codex divergirem muito do Textus Receptus , surgiram nos séculos XIX e XX um novo conceito de se interpretar às escrituras do Novo Testamento.O Sinaiticus data do século IV e.c. e o Vaticanus é um pouco mais antigo, esses textos são chamados de Textos Neutros ou Textos Críticos. Creio que estes são chamados de Neutros, devido não terem influências causadas por consecutivas cópias. Esses textos são muito mais antigos do que o Receptus, diferença de aproximadamente 800 anos.Há um outro texto chamado de Codex Ephraemi Rescriptus que data do século V , mas algumas de suas páginas foram perdidas, Efraim Siro apagou o texto originalmente escrito para escrever os seus sermões, inutilizando algumas folhas e por jogar fora outras folhas deste precioso texto.O Codex Sinaiticus é o único que contém o chamado Novo Testamento completo.Esses textos foram examinados por dois estudiosos, chamados Brooke Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort. Eles dedicaram vinte e oito (28) anos de suas vidas na pesquisa desses textos, e realizaram uma obra magnífica levantando críticas sobre o texto Majoritário, e em 1881 é publicada a obra O Novo Testamento no Grego Original.
“O texto grego de Westcott-Hort veio a tornar-se a obra que mais tem influenciado a crítica textual moderna do Novo Testamento. Alexander Souter a considera "a maior edição já publicada".(8) Bruce Metzger, chama-a de "a mais notável edição crítica do Testamento grego já produzida pela erudição britânica".(9) Kirsopp Lake diz que "este trabalho é o fundamento de quase toda a crítica moderna’’(10) Kenyon afirma ser esta uma obra "que tem feito época, no sentido literal da palavra, na história do Criticismo do Novo Testamento, ... tem colorido tudo o que tem sido escrito sobre o assunto ... e suprido a base de todo o trabalho feito hoje neste campo".(11) Com o que concorda Greenlee, afirmando que com o trabalho desses autores nós chegamos ao "clímax deste terceiro período", e que "a influência de Westcott-Hort sobre todo o trabalho subseqüente na história do texto nunca foi gualada" http://www.cacp.org.br/estudos/artigo.a ... &submenu=4O Textus Receptus que data do século XII e.c. em diante, possui 3455 divergências quando comparado ao Codex Sinaiticus que data do século IV e.c.Muitos textos que são utilizados pelos trinitarianos e triunicistas, não se acham nos textos mais antigos, mas são encontrados no Textus Receptus.Hoje em dia, as edições mais recentes das traduções já se baseiam nos textos críticos e de pouco em pouco estão excluindo o texto Majoritário, todavia, ainda há tendências nas traduções.Uma dentre essas traduções que se baseiam no Sinaiticus é a Revista e Atualizada. Não é perfeita, assim como qualquer tradução, mas é a que pode te mostrar mais claramente as diferenças entre os Textos Críticos e o Texto Majoritário. Algumas controvérsias
Receptus: (Lucas 2:33) - E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.
Sinaiticus: (Lucas 2:33) - E seu pai e sua mãe estavam admirados das coisas que se diziam a respeito dele.
Rev. e Atualizada: Lucas 2:33 Enquanto isso, seu pai e sua mãe se admiravam das coisas que dele se diziam.
Ed. Contemporânea: Lucas 2:33 O pai e mãe do menino admiraram-se das coisas que dele se diziam.
No Receptus tentam dizer que Yosef não é o pai legítimo de Yeshua.
Receptus: (I Timóteo 3:16) - E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.
Sinaiticus: (I Timóteo 3:16) – E indubitavelmente grande é o mistério da piedade, o qual se manifestou em carne, foi justificado no espírito, visto pelos anjos, apregoado entre os gentios, crido no mundo e tomado acima na glória.
Rev. e Atualizada: I Timóteo 3:16 E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória.
Ed. Contemporânea: I Timóteo 3:16 E, sem dúvida alguma grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória.
Onde foi parar o texto “D-us se manifestou em carne” ? (A peshita concorda com o Sinaiticus)Corrigida: (Romanos 14:10) - Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.(Romanos 14:11) - Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus.(Romanos 14:12) - De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
Atualizada: (Romanos 14:10) - Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Deus.(
Romanos 14:11) - Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua louvará a Deus.
(Romanos 14:12) - Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
No Receptus o texto diz que “havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo” e continua “Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim”.A modificação do texto quer que acreditemos que Jesus é o Juiz Eterno e que todo o joelho se dobrará diante do deus Jesus.
Corrigida (Efésios 3:9) - E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo;
Atualizada (Efésios 3 :9) e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou. As traduções tendenciosas além do que já sabemos acerca dos manuscritos, ainda temos uma grande muralha para saltar, que são as traduções tendenciosas, que já estão impregnadas na mente das pessoas.Um exemplo de tradução que podemos citar é:
(Colossenses 2:9) - Porque nele habita corporalmente toda a plenitude (perfeição) da divindade; Pleroma: perfeição; (Colossenses 2:10) - E estais “perfeitos” nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade; Pepleromenoi – perfeitos;Pepleromenoi é o mesmo verbo de Pleroma. O termo “Pleroma” é o particípio do verbo, enquanto “Pepleromenoi” é a segunda pessoa do plural.Em hebraico utilizamos a palavra “shalem” para se referir a “estar completo, ser perfeito” , por isso dizemos “emunah shlemah” que é “fé completa/perfeita”.A palavra “shalem” descreve bem o sentido de “pleroma”, que é “estar completo, ser perfeito”.Por que traduzem o mesmo verbo por “plenitude” e logo após “perfeitos” ?Porque se dissermos “a plenitude da divindade” , dá a entender que “toda a essência de D-us habitava em Jesus”, quando o texto quer dizer que “toda a perfeição de D-us habitava em Jesus”.Pois sabemos que Yeshua é o símbolo da perfeição.Mas traduzem tendenciosamente para se acreditar que Jesus era o próprio D-us.Outro texto é:(Filipenses 2:6) - Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,Esse mesmo texto no grego tem o verbo “hegesato” , que significa “liderar, comandar”.ὅς ἐν μορφή θεός ὑπάρχω οὐ ἁρπαγμός ἡγέομαι ὁ εἰμί ἴσος θεόςHegesato é a conjugação na terceira pessoa do singular do verbo “Hegeomai”.Então a tradução seria:(Filipenses 2:6) - Aquele que existe em forma de elohim não desejou aproveitar-se em comandar como elohim.Por que omitiram o verbo “liderar/comandar” ? Então: “liderar como D-us” não é o mesmo que “ser como D-us”?Assim o texto fica claro e de maneira alguma apóia qualquer afirmação de divindade.Algumas inclusõesAlém do que já comentamos, ainda temos as inclusões de textos.Algumas bíblias de estudo hoje possuem comentários nos rodapés falando de inclusão de fragmentos de manuscritos ou mesmo de inclusões os quais não há nem mesmo manuscrito algum.Bíblias como A Bíblia de Estudo de Genebra e a Bíblia de Jerusalém, entre outras, contam com comentários de rodapé que contém tais comentários.Nessas bíblias é comentado sobre os textos no Evangelho de João, do capítulo 7:49 até 8:11, que fala sobre a tal mulher adúltera.É afirmado que esse texto trata-se de um fragmento que foi incluso no Evangelho de João, todavia o mesmo não pertence a João e também não sabem quem foi o autor do mesmo.Além disso, quem conhece sobre as leis da Torah consegue perceber nitidamente aos erros contidos nesse texto.Um grande versículo para apoio da trindade no qual não existe em manuscritos, e nem mesmo das versões mais antigas da vulgada, é o texto de I João 5:7.Esse texto em I João 5:7 nem mesmo chega ser um fragmento de manuscrito.Revista e Corrigida: (I João 5:7) - Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.Westcott/Hort (I João 5:7) – Pois são três os que testemunham.Westcott/Hort (I João 5:8) - o espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam.Onde foi parar o texto que apóia a trindade?Iníciando o tema sobre a Trindade e TriunidadeA trindade no início da “igreja” (Arianismo, Sabelismo e Trinitarismo)No princípio da chamada “igreja” , já existiam pensamentos diferentes sobre a unicidade de D-us , que são : O arianismo, o sabelismo e o trinitarismo.O Arianismo foi a doutrina de Arius de Alexandria, que acreditava em um único D-us e que Jesus fazia parte de sua criação assim como o espírito santo.O Sabelismo nasceu através de Sabelius, cuja interpretação era de que Jesus seria o próprio D-us, sendo assim, o próprio Pai teria sido crucificado no madeiro.E a mais famosa de todas, a Trindade, que foi estabelecida no concílio de Nicéia em 325e.c. , o qual foi convocado por Constantino I , a fim de unificar o cristianismo e torná-lo uma única religião e uma única doutrina.Nesse concílio foram taxados como hereges tanto Arius com Sabelius, e foi estabelecido o dogma da trindade como verdade absoluta.O chamado “Antigo Testamento” e a Trindade/TriunidadeAntes de falarmos desses textos, teremos que estudar sobre a palavra “Elohim e El” para fazermos a Hermenêutica dos textos.As palavras Elohim e ElOs cristãos afirmam uma trindade ou triunidade devido a palavra “Elohim” estar no plural, portanto são “deuses” e não apenas “D-us”.A palavra “elohim” assim com a palavra “El” vêem de uma mesma raiz e se entende como “poder, potestade, força, autoridade e etc.”.Os antigos que não conheciam à unicidade de D-us acreditavam que “forças” regiam as leis da natureza, e chamavam a essas “forças” de “Elohim”.Mas na Torah D-us esclarece “essas forças são um”, ou seja, apenas um ser único ser retém todas essas forças, que é o todo poderoso (aquele que retém a todas as forças do universo).Os poderes, potestades, forças e autoridades, pertencem a esse único ser que é H’.A justificativa de que o plural de “elohim” se refere à trindade é contraditória quando utiliza-se o termo “El”.Se “elohim” refere-se a uma trindade , então por que não está escrito “Elim Shaday” em vez de “El Shaday”.Não deveria a palavra “El” ficar no plural “Elim” já que se trata de uma trindade?O termo “elohim” foi utilizado na Torah para se referir aos “juízes” de Israel, isso não significa que são “deuses” mas que são homens com poderes sobre os demais.(Êxodo 21:6) - Então seu senhor o levará aos juízes(elohim), e o fará chegar à porta, ou ao umbral da porta, e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela; e ele o servirá para sempre.(Êxodo 22:8 na torah v. 7) - Se o ladrão não for achado, então o dono da casa será levado diante dos juízes (elohim), a ver se não pôs a sua mão nos bens do seu próximo.(Êxodo 22:9 na torah v. 8) - Sobre todo o negócio fraudulento, sobre boi, sobre jumento, sobre gado miúdo, sobre roupa, sobre toda a coisa perdida, de que alguém disser que é sua, a causa de ambos será levada perante os juízes (elohim); aquele a quem condenarem os juízes pagará em dobro ao seu próximo.(I Samuel 2:25) - Pecando homem contra homem, os juízes (elohim) o julgarão; pecando, porém, o homem contra o SENHOR, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar.(Salmos 82:6) - Eu disse: Vós sois deuses(elohim), e todos vós filhos do Altíssimo.Nesse texto de Tehilim que utiliza a palavra “elohim” , para se referir ao juízes de Israel, foi traduzida por “deuses”.A tradução afirma que há outros “deuses” e que esses são filhos do Altíssimo.Se isso fosse verdade a própria escritura estaria afirmando que há outros “deuses” e que esses são filhos de “D-us”.A verdade é que não há a palavra “D-us” em hebraico, e por esse motivo traduzem “elohim” por “D-us”, pois como “elohim” é utilizado para o Criador e em grego o criador é “Theós”, traduziram por “Theós” que mais adiante chega a nós por “D-us”.Os trinitaristas/triunitaristas afirmam que Jesus é deus baseados na referência que Jesus faz a esse Salmo 82:6.O interessante é que eles não querem enxergar que Yeshua disse, “Ana Bar Elahah” que é “sou filho de D-us”.O que Yeshua quer dizer com isso?O texto diz: “quereis me apedrejar porque eu disse “ani ben elohim (sou filho de D-us)”.Pois se a escritura chama aos juízes de “elohim” (que seria mais grave) e não somente “filhos de elohim” , qual o problema em dizer “sou filho de elohim” ?Onde é nesse texto que Jesus alude ser um deus? Onde enxergam isso?Mas Jesus é Imanuel. Mas desde quando “El” significa “D-us”? Ou desde quando os nomes com o termo “el” se referem a própria pessoa que os recebe? Avshalom = Pai da Paz, e era o filho de David. E quem é o Pai da Paz se não D-us? E por isso Avshalom é um deus?Elkana traduzem como “D-us Zeloso”, e por acoso Elkana pai de Samuel era um deus?Eliú ou Elihu traduzem como “Ele é D-us”, acaso Elihu avô de Samuel era um deus?A verdade é que o termo “elohim” é intraduzível em nosso idioma, e não só no nosso.Textos utilizados para se apoiar à trindade no chamado “Antigo Testamento”(Gênesis 1:26) - E disse D-us: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;O verbo está no plural “façamos (naase)” , através desse texto os trinitarianos afirmam que se trata da trindade, mas é impossível afirmar que se trata de “três” pessoas, já que o plural é de duas até N pessoas.Se eu disser no plural “façamos uma reunião”, eu posso falar para milhões de pessoas e o verbo continua igual. Como afirmar que esse plural se trata de apenas três pessoas?É certo que a palavra de H’ estava com ele na formação do homem, mas isso não implica que a palavra seja um deus ou um co-criador. Quem “faz” não é necessariamente o “Criador”, mas é Criador aquele que “Cria.Sabemos que D-us criou a tudo, e formou a tudo através de sua Palavra.Corrigida (Hebreus 11:3) - Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram “criados”; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.O texto no grego para o verbo traduzido como “criados” é “katertistai” : formados, completados, ajustados.Então, “os mundos pela (por intermédio) da palavra de D-us foram formados”.Quem cria é o Criador, e há um só Criador , que é o Pai.Na criação do homem diz:(Gênesis 1:27) - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.“Homem e mulher os criou”.D-us havia já criado ao homem e à mulher. Por que então após a criação do homem e da mulher D-us os forma?Vejam os versículos que seguem:(Gênesis 2:7) - E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (Gênesis 2:22) - E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.D-us já havia criado ao homem e à mulher, porém após tê-los criado os formou através de sua Palavra, pois a palavra é a ação, o verbo.Por exemplo, Thomas Edison criou à Lâmpada Incandescente, mas até hoje ela é produzida.Alexander Graham Bell criou o telefone, mas não é necessariamente Alexander o fabricante do telefone.O mérito é do criador, os feitores não são criadores, apesar de fabricar aquilo que alguém criou.João 5:19 ... na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai... Outro texto muito utilizado é:(Gênesis 11:7) - Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.Da mesma maneira como em Gn 1:27 não se pode afirmar à trindade, também por esse texto não há como afirmar que são três pessoas.D-us não poderia estar falando com seus anjos? Será que os anjos que são “elohim” (seres poderosos) não poderiam confundir à língua dos homens? As Aparições de Elohim/El no chamado “Antigo Testamento”A Moisés(Êxodo 3:2) - E apareceu-lhe o anjo do Eterno em uma chama de fogo do meio duma sarça;(Êxodo 3:6) ...E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para elohim.O texto diz claramente “o mensageiro do Eterno” apareceu a Moisés no meio da sarça. É esse anjo um deus?Assim como os juízes, os anjos também são chamados de elohim, pois são seres poderosos.Revista e Atualizada: Salmos 8: 5 Contudo, pouco abaixo de Deus (elohim) o fizeste; de glória e de honra o coroaste.Vejam que o termo “elohim” nesse texto é traduzido como sendo D-us.O escritor de “Aos Hebreus” na mesma tradução cita esse texto:Hebreus 2: 7 Fizeste-o um pouco menor que os anjos(elohim), de glória e de honra o coroaste...O escritor de Aos Hebreus conhecendo o significado do termo “elohim” traduz o texto como sendo “anjos”.Portanto, em Êxodo não foi D-us quem apareceu a Moisés, mas um anjo.Mas o mensageiro utiliza a primeira pessoa do singular para falar a Moisés.Os profetas que anunciaram a palavra do Eterno também utilizaram a primeira pessoa do singular, isso não indica que eles eram o Eterno, da mesma maneira que esse mensageiro fala a Moisés utilizando a primeira pessoa, como se fosse o próprio Eterno falando.A Abraão(Gênesis 18:1) - DEPOIS apareceu-lhe o Eterno nos carvalhais de Mamre, estando ele assentado à porta da tenda, no calor do dia.Os trinitarianos/triunicistas também utilizam esse texto. Afirmam que os três homens (anashim) que aparece a Abraão são a trindade, e outros dizem que apenas um deles é o próprio D-us.O problema é que o texto utiliza a palavra “Adonai” , mas o que é “Adonai” ?O hebraico bíblico é como o árabe que possui contrações. Hoje em dia diríamos “adonim sheli (meus senhores)” , assim como usamos hoje para nos dirigirmos a alguém com o termo “adoní (meu senhor)”, que é normalmente usado em Israel.A palavra “Adonai” é a contração de “Adon+ai” , “adon(senhor)”+ “ai, o “a” define o plural de “Adon” e o “i” é o pronome possessivo da primeira pessoa no singular .Ex: ain = olho, einai = meus olhos; Regel = pé, raglai = meus pés.Mas então “Adonai” pode ser usado para afirmar a trindade? Não, pois assim como a palavra “Elohay” não é entendida como “meus deuses” e sim como “meu D-us” lembrando o que diz o “Shma” , “eloheicha echad” que encerra a todos os poderes e senhoris a um único ser.O texto chama àqueles três de homens (anashim), e no capítulo seguinte o texto chama a esses homens de anjos (mensageiros).Mas esses “anjos” que foram até Lot eram apenas dois dentre os três, então um deles pode ser o próprio H’, certo? Errado, pois quando os três homens aparecem a Abraão o texto diz que Abraão prostrou-se diante deles “Vayishtachu”.Esse mesmo verbo foi traduzido como “adorar” no texto em que um anjo aparece a Josué, só que aqui eles traduzem “inclinou-se ou prostrou-se”. Veremos isso mais adiante.Mas se Abraão se prostra diante deles é sinal de adoração? Não. E por que não?Porque quando alguém se prostra no sentido de adoração o verbo assume a forma de “Vayishtachaveh” e a forma “Vayishtachu” é utilizada até para os reis em sinal de respeito e não de adoração.Portando Abraão não se prostra em adoração a nenhum desses seres, mas sim em sinal de respeito e não de adoração.A Jacó(Gênesis 32:24) - Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu.(Gênesis 32:25) - E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.Jacó chamou ao lugar de Peniel, pois ali viu a “elohim” face a face.O texto diz que um homem (ish) lutou com Jacó, e não prevalecia contra ele.Imagine o D-us supremo lutar com um homem e não prevalecer.Pelo texto está claro que Jacó lutar com um anjo (el) e novamente o termo “elohim” é entendido como “D-us”.Como eu disse, o escritor de hebreus traduz “elohim” como “anjos”, pois sabia o que significa “elohim”.Pelo contexto nós sabemos que esse não era “D-us”, mas sim um “anjo”.A Manoá(Juízes 13:21) - E nunca mais apareceu o anjo do Eterno a Manoá, nem a sua mulher; então compreendeu Manoá que era o anjo do Eterno.(Juízes 13:22) - E disse Manoá à sua mulher: Certamente morreremos, porquanto temos visto a Deus.O mesmo caso dos outros. O texto diz que era um anjo, ou seja, um elohim.Traduziram “elohim” por D-us, mas é o anjo “D-us” ?Mas como diz: “Se a escritura chama de “deuses” aqueles a quem a palavra foi dirigida”. Então são deuses?Claro que não.Pois a escritura os chama de “elohim” e não “deuses”, como o próprio escritor de Hebreus que traduz “elohim” por “anjos”.Um anjo aparece a Josué(Josué 5:14) - E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. Então Josué se prostrou com o seu rosto em terra e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?Um anjo recebendo adoração? E Josué iria adorar a um anjo? Seria esse anjo o próprio D-us? Há cristãos que dizem ser Jesus, será?Não, ele não é nem um deus e nem Jesus. E também não recebeu adoração alguma e assim como Jesus, pois Jesus também não aceitava adoração.Essa tradução é idólatra assim como o resto dela. A palavra traduzida como “prostrou” é o verbo “vaipol (e caiu)”, e o verbo traduzido como “adorou” é o verbo “vayistachu (e prostrou)”.“E caiu com seu rosto em terra e prostrou-se”.É o mesmo caso do texto de Abraão, quando lhe aparecem os três homens, novamente o verbo “vayishtachu” é traduzido como “adorar”, sento que se prostrar em sinal de adoração é “vayishtachaveh”.Mas o interessante é que em Gênesis 18:2 traduziram o verbo “vayishtachu” como “inclinou-se” , e por que agora traduziram como “adorou” ?Infelizmente não temos essa diferença no grego, mas mesmo que o verbo “proskineu” também signifique “ajoelhar-se, prostrar-se” traduzem como “adorar”.Ainda que Yeshua tenha dito que só buscava a glória daquele que o enviou insistem em idolatrá-lo.(João 7:18) ...mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça.Alguém viu literalmente a D-us?Todos os casos de aparições de “El” ou “Elohim” citados acima afirmam que alguém viu a D-us?Yochanan sabendo disso, diz claramente em sua epístola: (I João 4:12) - Ninguém jamais viu a Deus; João está errado? Se por inspiração divina ele diz que ninguém jamais viu a D-us, ele estava errado?Ou mesmo Jesus estava errado?(João 5:37) - ... Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer.A escritura não se contradiz.“Quem vê a mim vê ao Pai”, mas ninguém viu a D-us.Nós vemos a D-us por intermédio, pois as próprias obras de Yeshua manifestavam a um D-us invisível.Yeshua diz, “se não crêem em mim, creiam nas obras que eu faço”, pois suas obras testificavam que era enviado de D-us.Vemos a D-us através da própria criação:(Romanos 1:19) - Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. (Romanos 1:20) - Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; (Salmos 19:1) - OS céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.Como diz: “claramente se vêem pelas coisas que estão criadas” e nisso vemos a D-us.Hermenêutica CristãOs teólogos cristãos afirmam que não se pode utilizar um versículo isolado em um estudo de hermenêutica, e inclusive utilizam um chavão que diz : “Texto sem Contexto é Pretexto”.É curioso como a teologia cristã mesmo dizendo tal coisa comete esse erro e não percebe.Segundo a teologia cristã Jesus é literalmente um com o Pai. O versículo utilizado segue abaixo:(João 10:30) - Eu e o Pai somos um.É interessante como apenas um único versículo já é o bastante para afirmarem um conceito.Esse versículo já é o suficiente para se afirmar que Jesus é literalmente “um” com o Pai.Mas e os demais textos, não devem ser considerados? (João 17:11) -...guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.(João 17:21) - Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.(João 17:22) - E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.Por que o contexto não é considerado? Os apóstolos são feitos deuses por serem feitos um com o Pai?Está escrito “deixará o homem seus pais e unir-se-á com sua mulher e ambos serão uma só carne”.Deve-se entender que o homem e a mulher são literalmente “uma carne” ? Por que então dizem que Jesus e o Pai são literalmente “um” e negam os demais textos onde os discípulos são feitos “um” com D-us e o homem e a mulher feitos “uma só carne”?Textos isolados sem contexto, isso sim é pretexto.Jesus era um com o Pai ou era o próprio Pai, não sei, é tão confuso que nem os que afirmam sabem.(João 14:11) - "Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim”;(João 17:21) - ...como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós...Quantos deuses!!! Até os apóstolos estavam no Pai. Jesus faz o que quer ou faz a vontade Daquele que o enviou?Jesus como sendo o próprio deus faz diretamente o que ele mesmo desejou fazer, certo?(João 5:30) - Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou.Jesus não pode de si mesmo fazer nada? (João 6:38) - Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.(João 7:16) - Jesus lhes respondeu, e disse: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou.Mas ele não é o mesmo D-us? (João 7:28) - ... e eu não vim de mim mesmo, mas aquele que me enviou é verdadeiro, o qual vós não conheceis.Mas se ele é o D-us como pode não ter vindo de si próprio?(João 8:26) - Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que dele tenho ouvido, isso falo ao mundo.Mas Jesus precisava ouvir algo do Pai se ele mesmo é o próprio Pai ?(João 8:29) - E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.Mas o Pai está com ele ou ele é o próprio Pai, não são UM ? Pode alguém se deixar, pois está escrito “o Pai não me tem deixado só”Mas por que o Pai não o deixa? “porque eu faço sempre o que lhe agrada”.(João 12:49) - Porque eu não tenho falado de mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar.“Ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer”. Mas Jesus foi mandado sobre o que haveria de dizer? Jesus é igual a D-us?(João 14:28) ... Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu.Jesus foi ungido pelo Pai, foi enviado pelo Pai, é menor do que o Pai, e ainda assim é igual ao Pai?(Lucas 3:22) - E o espírito santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba... É interessante alguém nascer deus e sem o espírito de D-us e só receber o espírito de D-us após o batismo de João o Batizador.Se Jesus é o próprio D-us como pode receber o espírito de D-us só depois do batismo? Sendo D-us não era para ter o seu espírito de D-us ?Lembremos também da tradução tendenciosa de Filipenses 2:6 que tentam fazer de Jesus a D-us.(Mateus 28:18) - E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. O poder é dado. Dado por quem? Jesus é conhecedor de tudo?Bem, os cristãos dizem que Jesus é 100% homem e 100% deus, se ele é 100% deus enquanto homem, então não deveria ser limitado a nada.Como poderia não saber daquele dia e hora sendo 100% deus?(Marcos 13:32) - Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai.Mas a desculpa é de que ele estava como um servo então se sujeitou a sua posição.E a dúvida é, então ele sabia, mas não quis falar por estar se humilhando como um servo ou ele verdadeiramente não sabia?Pois se ele é 100% deus, então ele sabia sim, só que mentiu em dizer que não sabia ou será que ele realmente não sabia porque era limitado e não é 100% deus?Já que a desculpa é porque estava em posição de servo, então creio que após a sua morte e ressurreição ele já deveria saber de tudo.Mas e quanto ao texto:(Apocalipse 1:1) - Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;O texto diz: “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu...” Mesmo depois de ser feito novamente um deus ele tem que receber de D-us a revelação?Estranho.A ressurreição de JesusCreio eu que Jesus como um deus não precisa de ninguém para o ressuscitar, pois ele ressuscita a si próprio. Mas o que diz as escrituras?(Atos 13:30) - Mas Deus o ressuscitou dentre os mortos.(Romanos 10:9) - ...e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos...(Colossenses 2:12) - Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.(Colossenses 2:12) - ...nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.(I Pedro 1:21) - E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos...Quem é D-us? Há mais de um D-us? A unicidade de D-us Os cristãos seguem ao que Jesus disse? Crêem que apenas o Pai é D-us e não há outro além Dele?(João 17:3) - E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.(Efésios 1:17) - Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; "Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo"(I Timóteo 2:5) - Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.Os apóstolos criam em um só D-us. Mas o Filho e o espírito também são deuses, os três são um único deus. Será mesmo?Quem os apóstolos diziam ser o único D-us?(I Corintios 8:6) - Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós.A confissão da vida eterna pelos apóstolos é : “para nós há um só D-us, o Pai”.Por que os cristãos não querem seguir ao que Jesus e os apóstolos ensinam?(I Tessalonicenses 1:1) - PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.Fazem questão de frisar “em D-us, o Pai”.Ah sim, não posso me esquecer. Os cristãos costumam dizer que só D-us é o Senhor, então se há apenas um “senhor”, certo é que esse “Senhor” só pode ser D-us.Por ignorância ou por falta de atenção, os cristãos não percebem que o termo “SENHOR” ,traduzido nas escrituras , é utilizado em lugar do tetragrama “YHVH”.Então os textos que dizem ...(Deuteronômio 4:39) - ...só o SENHOR é Deus, em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há.(I Reis 18:39) - ... Só o SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus!Na verdade estão dizendo : “Só YHVH é D-us.O verbo é deusUm dos versículos chave para dizer que Jesus é um deus é o de João 1:1. Mas o interessante é como o versículo é traduzido tendenciosamente para parecer que o “verbo” é outro deus.No grego está escrito:João 1: 1 Ἐν ἀρχῇ ἦν ὁ λόγος, καὶ ὁ λόγος ἦν πρὸς τὸν θεόν, καὶ θεὸς ἦν ὁ λόγος.En arché en ho logos, kai ho logos en pros ton theon, kai theós en ho logos.No princípio era o verbo, e o verbo era para D-us, e D-us era o verbo.Há uma grande diferença entre “o verbo era deus” e “D-us era o verbo”.Mas não vejo nada de diferente! Pode ser que para quem tem a mente já voltada à tendenciosidade da tradução realmente não enxergue diferença.Se eu disser que “o verbo era deus” dá a entender um outro deus além de H’.Mas quando eu digo que "D-us era o verbo", isso dá a entender o que todos os outros textos já dizem, que D-us era Jesus, que é diferente de Jesus era D-us.D-us era Moisés, D-us era Elias, D-us era David.Através de todos os profetas D-us se manifestou, e se manifestou através de seu Filho Yeshua. (II Corintios 5:19) - Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo...O messias não estava reconciliando consigo o mundo, mas D-us estava no messias reconciliando consigo o mundo.Por intermédio do messias, por isso Yeshua é o único intermediador entre D-us (o Pai) e os homens.Os teólogos discordam desse conceito, e dizem que o texto deve ser entendido “ e o verbo era deus”.Isso devido o artigo “ho” estar diante do “logos” , então “ho logos” se torna o sujeito da oração.Mas qual é o problema?Segundo o que eles mesmos dizem, a tradução deles está errada, pois está escrito:“En arché en ho logos”, que deveria ser: “ O verbo era/estava no princípio".Então ficaria:O verbo era no princío, e o verbo era para D-us, e o verbo era deus.Fica estranho, não?O verbo “estin(é)” significa “ser/estar”, e “en” é o passado , e significa “era/estava”.É interessante que o verbo “ser/estar” está no passado, então o que “era” já não é mais.Se o “verbo era deus”, então agora já não é, visto que o verbo no presente é “estin”.D-us não deixa de ser D-us, D-us é D-us.Bem, é tanta confusão que quanto mais tentam se explicar mais se complicam.Ou será que ele era um deus e se fez 100% homem e não ficou nem com 1% de sua divindade e por isso se diz que era deus?E já pessou por vossas mentes de que a palavra “theós” que o escritor utiliza, na verdade se refere ao conceito de “elohim” no hebraico?Mas é claro que não aceitariam tal suposição, pois preferem se enrolar a crer que não há trindade.Jesus é D-us ou Jesus tem um D-us?O que pensar? Jesus era o próprio D-us e o próprio Pai ou tinha a um D-us e Pai?Bem, talvez venham novamente com a desculpa de que Jesus só tinha um D-us quando estava em forma humana como estando ele como o servo obediente.Mas o deus dos cristãos também tem um D-us?(João 20:17) - ... e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.“Meu D-us e vosso D-us”.(Apocalipse 3:12) - A quem vencer, eu o farei coluna no templo do MEU D-US, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do MEU D-US, e o nome da cidade do MEU D-US, a nova Jerusalém, que desce do céu, do MEU D-US, e também o meu novo nome.Quatro vezes vemos em Apocalipse Jesus dizer “meu D-us”.Segundo ele mesmo a vida eterna é crer que “o Pai é o único D-us” , e também segundo os apóstolos “Todavia para nós há um só D-us, o Pai”.O D-us de Jesus e Pai de Jesus(Romanos 15:6) - Para que concordes, a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.(II Corintios 1:3) - Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;(II Corintios 11:31) - O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto.(Efésios 1:3) - Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;(Colossenses 1:3) - Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós,Os atributos de um deusO mar e o vento lhe obedecem(Mateus 8:27) - E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?É um deus! Pois o mar e o vento lhe obedecem.Diz a Torah que quando Moisés tocou nas águas do Yam Suf um grande vento oriental soprou por toda aquela noite e as águas se fenderam e Israel passou a pés enxutos. Quem é esse Moisés, que o mar e o vento lhe obedecem? Um deus?(II Reis 2:8) - Então Elias tomou a sua capa e a dobrou, e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco.(II Reis 2:14) - E tomou a capa de Elias, que dele caíra, e feriu as águas, e disse: Onde está o Eterno D-us de Elias? Quando feriu as águas elas se dividiram de um ao outro lado; e Eliseu passou.Elias e Eliseu, quem são esses que as águas lhes obedecem?Só D-us perdoa pecadosO interessante é que os cristãos acreditam no que os fariseus e escribas diziam.Os fariseus diziam que Jesus quebrou ao sábado e os cristãos acreditam nos fariseus, mas não acreditam nas escrituras e apregoam o fermento dos fariseus não percebendo que são discípulos dos hipócritas.Um messias que transgride os mandamentos não é Messias, então assim dão o aval para dizer que realmente Jesus não é o Messias.A vida é maior do que o mandamento de Shabat, por isso os médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais, soldados e etc trabalham no sábado e são livres de culpa.O Talmud atesta que uma pessoa que não tem o que comer em shabat pode colher algo para comer, só não pode colher para armazenar.Onde diz na Torah que curar no sábado é transgressão? Mas eles continuam dizendo que o messias transgrediu contra H’.Da mesma maneira eles acreditam na mentira dos fariseus e escribas, dizendo que “só D-us pode perdoar pecados”.(Mateus 18:21) - Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?(Mateus 18:22) - Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.Não posso então perdoar o pecado do meu irmão contra mim, pois só D-us perdoa pecados.(Lucas 17:3) - Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe.(Lucas 17:4) - E, se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes no dia vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; perdoa-lhe.(Mateus 6:14) - Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;(João 20:23) - Àqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.(Mateus 6:12) - E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;Somos deuses porque perdoamos o pecado de um irmão?A “afirmação” de que Jesus é um deus(João 20:28) - E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!Acho que a vontade de idolatrar é tanta que não perceberam que há um ponto de exclamação (!) no final da frase.O sinal de exclamação representa: espanto, admiração, surpresa, raiva, emoção forte,etc...A oração não é uma confissão de que Jesus é um deus, mas é uma oração que exprime a surpresa de Tomé por ver que realmente o que disseram era real.Mas os cristãos têm dificuldade de achar o sujeito da oração, como vão perceber então os demais detalhes?(II Reis 6:15) ...Ai, meu senhor! Que faremos?A exclamação de Gehazi ao se espantar.A afirmação triunicistaOs triunicistas afirma que Yeshua é o mesmo YHVH, semelhante aos sabelianos crucificam o próprio Pai na cruz no Gulgolet e fazem-no nascer de um mulher.(Zacarias 12:4) - Naquele dia, diz o Eterno...(Zacarias 12:10) - ...e olharão para mim, a quem traspassaram; Afirmam que Eterno é o próprio “traspassado” apoiados nos versos anteriores ao verso 10.Mas a Palavra de H’ assim como os profetas utiliza a primeira pessoa igualmente.E quando a própria Palavra expressa “olharão para mim” , então acreditam que se trata do próprio Eterno.Só que desconsideram o resto do versículo, pois a vontade de querer acreditar no triunicismo é maior do que o bom senso.Rejeitam a continuação do texto que diz: “...e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.”Agora o mesmo verso 10 refere-se a uma terceira pessoa : “pranteá-lo-ão sobre ele”, “chorarão por ele”.Esse é o versículo chave para se afirmar outro tipo de idolatria mais enrustida.Todavia pisam em todo o resto das escrituras por causa de um versículo. Os demais versículos são os mesmos que os trinitarianos utilizam, ou seja, insuficientes.O conceito de Echad e Yachid. Unidade CompostaAssim como em português, as palavras "Echad" e "Yachid" , tanto podem ser unidades compostas como absolutas.Quando dizemos "um povo" ou "único povo" estamos falando de um coletivo, que é composto por diversos elementos.Não existe unidade composta ou absoluta sem um contexto dizendo que é ou não é absoluto ou composto.É incoerente dizer que se trata de "unidade composta" quando falamos de "pessoa".As pessoas são singulares, pessoais, personais, individuais.Quando falamos de pessoas não estamos falando de coisas ou coletivos, mas de um ser "individual".Há duas famosas frases que dizem : "eu sou o que eu penso" e "penso logo existo".Isso define o "ser".H' é uma pessoa e não um coletivo ou um objeto composto.O homem não é formado por três seres, as pessoas não são formadas por três seres.Corpo, alma e espírito não são três seres. O que é o corpo se não a carcaça que me cobre? E que é o espírito se não a força que me faz viver? Somos o que define bem a palavra grega "psique".Está escrito: (Eclesiastes 3:21) - Quem sabe que o espírito do homem vai para cima, e que o espírito dos animais vai para baixo da terra? Como pode alguém comparar "corpo, alma e espírito" com "três indivialidades/personalidades" ? A definição de "pessoa" no dicionário de língua portuguesa é:Pessoa: Filos. Cada ser humano considerado na sua individualidade física ou espiritual, portador de qualidades que se atribuem exclusivamente à espécie humana, quais sejam, a racionalidade, a consciência de si, a capacidade de agir conforme fins determinados e o discernimento de valores."Cada ser humano considerado na sua individualidade física ou espiritual".Isso é pessoa.É muita ignorância alguém fazer tal comparação para afirmar uma trindade ou triunidade.Interpretação de Paulo sobre o Salmo 110:1(Salmos 110:1) - DISSE o Eterno ao meu senhor: Assenta-te à minha mão direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés.(I Corintios 15:25) - Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.(I Corintios 15:26) - Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.(I Corintios 15:27) – Porque (D-us) todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés (de Jesus). Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele (o Pai) que lhe sujeitou todas as coisas.(I Corintios 15:28) - E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho (Jesus) se sujeitará àquele (o Pai) que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.Assenta-te à minha mão direita até... : “Até” Indica um limite de tempo, no espaço ou nas ações.Porque convém que reine até...: Reinará até que se cumpra o que foi dito.O mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou: e depois de tudo cumprindo, Jesus se sujeitará ao seu único D-us, o Pai. É difícil de acreditar em igualdade, é difícil acreditar em trindade.
CONCLUSÃO
Conclui-se então que o trinitarianismo e o triunicismo baseiam-se em:- Textos adulterados do Textus Receptus- Hermenêutica de Traduções Tendenciosas- Versículos inexistentes nos manuscritos- Falta de coerência e coesão utilizando versículos isolados

Se alguém quiser responder ao texto, lembre-se que o texto é UM texto, se quiser refutá-lo faça por completo e não apenas trechos dele.- Não responderei a quem tentar refutar apenas partes do texto ou se postar algo totalmente fora de contexto.- Não utilize traduções para refutar o texto, se quiser falar sobre escritura utilize os idiomas no qual foi escrita para argumentação, pois traduções não serão estimadas.-Não exponha "achismos" , para falar de escrituras utilize as escrituras.-Resumindo, não seja fanático, religioso, fundamentalista e literalista.

26 comentários:

  1. Boa tarde!

    Favor dar uma olhada no meu comentário postado no seu artigo localizado em:
    http://judeu-autonomo.blogspot.com/2009/01/afinal-de-contas-yeshua-aboliu-ou-no.html

    Grato pela atenção.

    ResponderExcluir
  2. André M. Grangeiro20 de junho de 2011 00:48

    Há apenas dois caminhos para escolhermos.
    O primeiro é crer na providência de Deus a respeito da preservação das Escrituras, esta materializada na aceitação do Textus Receptus e do Texto Massorético (aceito pela maioria dos eruditos ao longo da história do Cristianismo).
    O outro caminho, de busca sem fim dos textos críticos, necessariamente exige a interpretação seletiva do que é ou não Palavra de Deus na Bíblia. Quem é que deteria tal autoridade e responsabilidade? Além disso, tal abordagem nos obriga a aceitarmos o fato de que a minoria dos cristãos (de todos os tempos) teve acesso aos manuscritos “verdadeiros”.
    Por fim, a adoção dos textos críticos não é uma solução definitiva para a questão da tradução dos manuscritos. Humanamente falando, as provas históricas nunca poderão ser consideradas cabais e exatas, pois, são submetidas a uma metodologia científica, por vezes, subjetiva. Ela nos garante apenas uma probabilidade de certeza dos fatos. Historicamente, não há nada que nos impeça de criticar a validade e autenticidade dos textos críticos. É um círculo sem fim.
    No meu ver, é impossível qualificar a Palavra de Deus como autêntica, verdadeira e inspirada pelo Espírito Santo fora dos textos tradicionais. Não há como sequer iniciar um diálogo teológico se não há um acordo sobre o que é Palavra de Deus e o que não o é. Infindáveis heresias podem ser corroboradas por manuscritos fora do Cânon ou dos textos tradicionais. Basta escolher aqueles que te melhor aprazem.

    ResponderExcluir
  3. André,

    É verdade há apenas dois caminhos, ou você fica com a verdade custe o que custar ou se acovarda e fica com a maioria, a mesma maioria que conspurcou o povo de D-us com perseguições em arenas com leões, com chamas a queimar muitos ainda vivos, com Cruzadas, Inquisições, e muitas outras aberrações, que deixam a Lei de D-us pra ficar com Tradições Humanas que trocam o dia apontado de memorial da criação e descanso para o famigerado dia do sol, ou como queira Dominos Dei, trocam a adoração ao D-us ECHAD, por santos e imagens, pois quando você escolhe ficar com um Tradução Majoritária mesmo que ela seja obviamente e cabalmente adulterada por ser ele a defendida pela maioria, maioria esta citada acima vemos que falta coragem para se opor àquilo que é contrário a tudo aquilo que vem de mais de um milênio sendo preservado por um povo escolhido para isso, que teve a Lei outorgada a estes e que teve os profetas para alicerçarem ainda mais o entendimento correto dos oráculos de D-us, e ao contrario do que você afirma muitos cristão dos três primeiro séculos tiveram acesso ao mais puro do que foi compilados pelos apóstolos e escritores do chamado Novo Testamento assim vemos que eles tiveram acesso a algo que não é majoritário hoje pois quem domina é que escreve a Historia, e vemos os Romanos contando a Historia seja pelo seu Império seja por sua Igreja, sendo assim uma compilação feita a pedido de Constantino, comprovadamente um pagão idolatra, chamados de Textus Bizantinos que mais tarde na Idade Média século XII foi restaurado e se tornou o tão aclamado Textus Receptus que você aclama como sendo algo preservado por D-us e nem compara com os mais 10 manuscritos anteriores que diferem deste em mais de 3.800 ponto quase que todos eles referentes a uma endeusação de Jesus, não digo divinização pois ele sendo a palavra arrancada de D-us e posteriormente personificada é obvio que ele é divino, mas elevá-lo a D-us ou 33,333333 % de D-us é fazer como que até mesmo o seu querido Receptus se contradiga, ou no mínimo faz com que se chegue a um conclusão tão absurda que um dia você afirmou sem vergonha de dizer que Jesus somente falou o que falou em algumas passagens como numa forma de teatrinho, pois ao lhe perguntar por que Jesus chorou e suou sangue de aflição, pediu para que o Pai passasse aquele cálice, ou quando não soube responder o dia de sua segunda vinda e várias outras passagens foi isso que você respondeu, apenas uma forma de Teatrinho.
    Isso me chocou, por isso não adianta eu chegar e tecer a aqui todas as contradições do Receptus, não apenas ao assunto de Endeusação de Jesus mas também a tudo que não condiz com o entendimento judaico que é baseado na Lei e nos Profetas, pois você prefere achar que o que a maioria Romana decidiu é o que D-us preservou e pronto mesmo que isso leva a Bíblia a ser descredibilizada e contraditória em seu contexto total de capa a capa.
    Assim sendo enquanto você nem ao menos pesquisar os textos que são mais antigo e mais próximos das gerações dos apóstolos como o Sinaiticos e Ciriacos que datam do século III e IV e que se analisados sem preconceitos e levando em consideração a Judaicidade dos Textos do Novo Testamento não nos levam a considerações contraditórias, não tem como nós chegarmos a um diálogos que seja edificante e produtivo sobre este assunto.

    ResponderExcluir
  4. Lembre-se o Textus Receptus é do século XII portanto muito novo e contemporâneo ao Poder Eclesiástico Romano, contextualmente e historicamente influenciado por mentalidade panteísta dos santos, paganismo transvertido de algo puro, idéia trinitária exagerada fugindo do que o termo cunhado por Tertuliano se propunha, texto base utilizado é uma compilação feita a pedido de Constantino, será que não óbvio o quanto corrompido tal texto ficou, claro que a mensagem principal de Salvação pelo Sangue Expiador de Jesus Cristo na Cruz é inalterada mas todos os demais adendos ao entendimento e posterior santificação dos salvos foi de certa forma mexido, foi isso que se tornou majoritário por ser condizente aos ideais de quem manda “Roma” que queria que fosse “vinculado na mídia’.
    Mas peça entendimento a Ruach HaKodesh (Espírito Santo) e se firme na verdade que não lhe causará duvidas e nem sobressaltos.
    Fique na Shalom de Yeshua HaMashiach.

    ResponderExcluir
  5. Metushelach,

    De acordo com sua aprovação, estarei postando aqui nesse artigo, comentários oriundos da Bíblia de Estudos Dake da Ed. Atos, em sua forma integral do inglês, para sua apreciação e observações judaicas que se fizerem necessárias para melhorar o entendimento do assunto tão controverso que é a Trindade. Estarei postando pouco a pouco (ponto à ponto) sobre esse extenso estudo da já mencionada Bíblia, seguindo o texto original publicado, segue abaixo:

    1º - A palavra "um" significa um em unidade, assim como um em número. Ela significa unidade em 1 Jo 5:7, assim como em Jo 17:11, 21-23, e ainda assim essas 3 pessoas são mencionadas como um em número e individualmente nas escrituras. Existe "um" Deus Pai, "um" Senhor Jesus Cristo e "um" Espírito Santo (1 Co 8:6; Ef 4:3-6). Assim existem 3 pessoas distintas com divina individualidade e divina pluralidade. O Pai é chamado de Deus (Is 9:6,7); Hb 1:8; Jo 1:1,2; 20:28) e o Espírito Santo é chamado de Deus (At 5:3,4). Como pessoas distintas, cada um pode ser chamado de Deus e coletivamente podem ser considerados um "único Deus" por sua perfeita unidade. A palavra de Deus é usada tanto no singular como no plural, assim como "ovelha".
    Tudo o que pode ser dito de Deus coletivamente aplica-se igualmente em cada membro da divindade como indivíduo, mas existem algumas coisas que são ditas de cada pessoa da divindade, como posição, função e obras que não podem ser ditas dos outros membros. O Pai é a cabeça de Cristo (1 Co 11:3), o Filho é o unigênito do Pai (2 Jo 3) e o Espírito Santo procede de ambos, Pai e Filho (Jo 14:16,26; 15:26; 16:7-15; At 2:34).

    Obs.: Quero através de suas análises complementar o estudo que está sendo feito proposto pelo Zergon Geisler no link http://judeu-autonomo.blogspot.com/2010/07/yeshua-jesus-qual-devemos-nossa.html, e quero também agradecer previamente por compartilhar com todos os leitores seu conhecimento sobre o judaísmo messiânico.

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde,eu quero te parabenizar por esse blog,creio que YHWH tem mobilizado irmaos como voce,para monstrar a verdade.Eu estava incomodada,na igreja,sentia que algo estava errado,as pregacoes nao me preenchia,entrava na igreja e saiu mais vazia do que quando entrava.Alguns anos atrás,eu que era um apaixonada por Natal,passei a me incomdar,fui pesquisar e decubri a verdade.Esse ano na Pascoa ,fui ler a biblia,e vi que o Messias havia celebrado a mesma antes da sua morte e ressureicao,fui buscar a verdade na história ,e encontrei o puro paganismo nestas celebracoes da igreja crista.Estou nessa luta em busca da verdade a alguns meses,vi alguns artigos,mas eu queria saber sobre as sagradas escrituras diretamente da fonte,entao fui buscar um judeu,para a gloria do Eterno,a quem eu havia pedido para encontrar um judeu,encontrei o seu blog.Amado vou divulgar seu blog,porque encontrei boas explicacoes aqui.Um abraco que o nosso Criador te abencoe.

    ResponderExcluir
  7. Quero desejar meus pêsames a você dono deste blog, pois é uma pena você está abrindo mão da sua salvação, porque este mesmo Jesus que você afirma que não é Deus, é o único que pode te salvar e te levar ao céu. Aproveita enquanto é tempo e te arrepende, e com certeza Jesus perdoará esta tua rejeição. Lembre-se que Ele disse: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
    João 14:6. Se quiser continuar nesta incredulidade, você verá Ele somente depois da grande tribulação. Enquanto isto, nós os que acreditamos nEle, estaremos nas bodas com Ele, JESUS, nosso Senhor. Att, Moises.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abrindo mão da salvação? É lamentável o que algumas denominações cristãs tem feito com a mente das pessoas!

      Excluir
  8. Jesus Cristo é o Senhor! independente de qq estudo humano, religioso ou teologico, recorrendo-se ou nao a Hermenêutica e exegese, Ele é o Salvador [daqueles que creem] pois habita em espirito naquele [no interior e nao na letra] de todo o que nEle Crê, a raça humana repete os mesmos erros desde o inicio dos tempos, e nao aprende, por sua incredulidade e falta de compreençao das Escrituras que de Genesis e Apocalipse anunciam e prefiguram Jesus Cristo como O Unico Caminho e Salvaçao, dos pecadores, [O Mistério que esteve oculto com Deus] e revelado [nos ultimos tempos] através do Evangelho da Graça, percebem amigos judeus incredulos no Salvador, que se a sabedoria da letra trouxesse Vida [atual e eterna] os doutores da Lei, nao teriam sido repreendidos em suas açoes, e nem os religiosos da epoca [que estao hoje entre nós] como fariseus e hipocritas, filhos do diabo !!!, como de fato o eram, pois [como estava previsto nas Escrituras] mataram o Autor e Salvador da Vida, [só no corpo evidentemente]
    meus caros, finalizando deixo-vos esta versiculo, lembrando que refere-se a Jesus Cristo, o Senhor da Salvaçao, afinal foi escrito pelo profeta Isaias, [ o profeta messianico] que muitos anos antes retratou com exatidao a vinda e obra do Salvador Jesus Cristo neste mundo. "Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai enquanto está perto". Is 55:6 e nunca esqueçam, um dos nomes do Salvador JESUS, ou Yeshua, [isto nao importa] é EMANUEL [DEUS CONOSCO] QUE O ESPIRITO SANTO DE DEUS LHES DE O PERFEITO ENTENDIMENTO, E OS LIVREM DA MALDIÇAO DA LETRA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sem noção, nem le nada e fica ai de sabe tudo se liga seu mané, ele não ta falando contra o Messias ser o salvador ou outra coisa ta dizendo que um monte mané igual a você le a porcaria da doutrina de homens e cria uma trindade inexistente na bíblia. simples ó amaldiçoado da letra pois quem acha que ler e pensar é maldição que seja analfabeto.

      Excluir
    2. "Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai enquanto está perto". Is 55:6" Prova de que não leu nada..... SENHOR = YHVH e não elohim ou qualquer outra tradução.

      Excluir
  9. Boa tarde,

    Entendo pouco sobre a Bíblia (talvez nada), mas gostaria de começar a estudar.
    Onde posso encontrar o Novo Testamento Grego: Westcott-Hort (1881) ou alguma tradução para o português fiel ao Codex Sinaiticus. (Poderia também me indicar outros textos?)

    Grata,

    Michele Santos.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Existem alguns versiculos biblicos que nos ensinam que:
    1 - Deus é Espirito (Jo 4:24).
    2 - Jesus Cristo é a Palavra de Deus (Ap 19:13), que se fez carne e habitou entre nòs (Jo 1:14);
    3 - Deus fez tudo pelo Espirito que saiu da Sua boca (Salmo 33:6), o que significa que a eterna Palavra de Deus é tambem o Espirito Santo de Deus (que saiu da boca de Deus);
    4 - "Espirito Santo de Deus" e "Espirito de Cristo" sao os mesmos (1 Pe 1:11).
    5 - A boca de Deus fala do que o coraçao de Deus està cheio (Mateus 12:34), ou seja, do Espirito de Deus (a eterna Palavra).

    Assim sendo, salvo melhor juizo, podemos concluir que a trindade nao existe e que Jesus Cristo nao é outro senao o proprio Deus.
    O misterio reside no fato de nao compreendermos como o proprio Deus poderia se fazer homem e se submeter à limitaçao de tempo e espaço, quando as Escrituras Sagradas dizem que Deus é um ser ilimitado (2 Cr 6:18) e imutavel (Tg 1:17).
    Outrossim, nao entendemos tambem como um ser tao sublime e poderoso teve a capacidade de tomar a forma de servo, sendo Ele o proprio o Criador de todas as coisas ("em quem, por quem e para quem tudo foi criado" - Colossenses 1:16-17).
    A eterna Palavra de Deus (Mq 5:2) teve a capacidade de deixar a Sua gloria e dar toda a gloria ao que estava assentado no trono (donde Ela viera), dizendo que Deus (a quem chamou de Pai) era maior do que Ela, por haver se tornado homem (menor do que os anjos - Hb 2:7).
    Por isso, pela fé na Palavra, cremos que Deus teve poder suficiente para, ao mesmo tempo, estar no trono, e, por humildade e imenso amor, esvaziar-se da Sua gloria para habitar num corpo de barro, tornando-se mortal (o imortal tornou-se mortal), para poder morrer pelos pecadores.
    Com isso, podemos entender, tambem, o misterio da Palavra da Vida (feita carne) depender de Deus, a quem orava constantemente (chamando-O de Pai) e de quem, pelo Espirito Santo, recebia virtude, poder e direçao.
    Alguem poderia perguntar: entao Deus morreu?
    Nao, pois a Palavra de Deus é a propria vida eterna (1 Jo 1:1-2) e nao pode morrer. Ao mesmo tempo que Jesus desceu à sepultura, a Palavra estava viva na boca e no coraçao de Deus, estava sendo pregada no templo, estava viva nos Escritos Sagrados e estava viva no coraçao dos que creram.
    Ao vencer o inferno e a morte, o homem Jesus Cristo (a Palavra de Deus feita carne) foi ressuscitado e voltou para o lugar donde viera: o coraçao de Deus (Mt 12:34), tambem chamado de "o seio do Pai" (Joao 1:18), donde nunca saiu (Jo 3:13b), pois Deus é onispresente (Sm 139:7-12 e Am 9:1-4).
    Deus nos ilumine!!!

    ResponderExcluir
  12. Em primeiro lugar, gostaria de dizer que a materia publicada pelo autor deste blog é bastante esclacedora em alguns aspectos, tais como: o significado do termo Elohim e as traduçoes erroneas do termo "Anjo do Senhor".
    Sao detalhes que verdadeiramente sao usados para dar fundamento à doutrina heretica da trindade.
    Em segundo lugar, gostaria de fazer algumas consideraçoes que talvez possam trazer alguma luz para nossas discussoes.

    Deveriam os Cristãos Adorar Ao Senhor Jesus?

    Fato 1: Os cristãos primitivos adoravam ao Senhor Jesus e Ele nunca os repreendeu.
    O Senhor Jesus também recebeu adoração de pessoas que não estavam salvas e que foram curadas por ele. Aqui está a prova de tudo isso:
    1 - "E os que estavam no barco o adoraram, dizendo: Verdadeiramente, és o Filho de Deus" (Mateus 14:33).
    2 - "E eis que Jesus veio ao encontro delas e disse: Salve! E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés e o adoraram" (Mateus 28:9).
    3 - "E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram" (Mateus 28:17).
    4 - "Então, eles, adorarando-o, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo" (Lucas 24:52).
    5 - "Então, afirmou ele: Creio Senhor, e o adorou" (João 9:38).

    Fato 2: Deus, que é zeloso por nosso amor e devoção, manda a todos os Seus anjos adorarem a Jesus:
    1 - "E novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem” (Hebreus 1:6).

    Fato 3: O Pai quer que Jesus seja honrado da mesma maneira que o Pai é honrado:
    1 - "E o Pai a ninguém julga, mas ao filho confiou todo julgamento, a fim de que todos honrem ao Filho do modo por que honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou" (João 5:22,23).
    Portanto, se você não está honrando ao Filho da mesma forma que você honra ao Pai, você não está honrando ao Pai ao final de contas.
    O significado em Grego da palavra traduzida como honrar em João 5:23 é: estimar, fixar o valor, dar honra, ter em honra, venerar.
    Assim sendo, Jesus deve ser adorado da mesma forma como o Pai é adorado.

    (continua...)

    ResponderExcluir
  13. (continuaçao...)

    Fato 4: Jesus e o Pai são igualmente adorados no céu por parte de toda a sua criação.
    1 - "Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, cujo número era de milhões e milhares de milhares, proclamando em grande voz: Digno é o cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor. Então ouvi que toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há, estava dizendo: Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos! E os quatro seres viventes respondiam: Amém! Também os anciãos prostraram-se e adoraram" (Apocalipse 5:11-14).

    Fato 5: Segundo profecia do VT, Jesus seria claramente adorado por todas as pessoas no futuro:
    1 - "Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele. Foi-lhe dado domínio e glória e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído" (Daniel 7:13,14).

    Fato 6: Jesus tem toda autoridade no céu e, por isso, deve ser adorado:
    1 - "Jesus, aproximando-se, falou-lhes: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra" (Mateus 28:18).

    Fato 7 - Argumentos mal interpretados
    1 - Jesus ensinou às pessoas que adorassem ao Pai, em João 4:23,24. dizendo: "Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade" (João 4:23,24).
    Resposta: o contexto indica apenas que Jesus estava ensinando a mulher samaritana que existiam falsos adoradores, os quais adoravam a Deus com os labios, mas os seus coraçoes estavam longe de Deus. Todavia, diz Ele, a partir daquela ora (que Ele estava na terra), seriam manifestos os verdadeiros adoradores.
    2. Jesus nunca reivindicou ser Deus.
    Resposta: É verdade que ele nunca disse isto com Suas palavras, porém ele claramente identificou-se a si mesmo como Deus, direta e indiretamente.
    Em João 8:58, Jesus se identifica a si mesmo como o “Eu sou”, de Êxodo 3:14 (Prova direta).
    Em Joao 14:14, Jesus garante que Ele proprio atenderia as oraçoes dos fieis, exatamente como fez Estevao, ao ser apedrejado, reconhecendo a deidade de Cristo (Atos 7:59-60).

    ResponderExcluir
  14. Prostrar-se: indica sempre adoração?

    1 - Prostar-se por respeito e honra a um Anjo:
    "E, levantando Davi os seus olhos, viu o anjo do SENHOR, que estava entre a terra e o céu, com a sua espada desembainhada na sua mão estendida contra Jerusalém; então Davi e os anciãos, cobertos de sacos, se prostraram sobre os seus rostos." (1Cr 21:16)
    "Então o SENHOR abriu os olhos a Balaão, e ele viu o anjo do SENHOR, que estava no caminho e a sua espada desembainhada na mão; pelo que inclinou a cabeça, e prostrou-se sobre a sua face" (Num 22:31).
    "E sucedeu que, subindo a chama do altar para o céu, o anjo do SENHOR subiu na chama do altar; o que vendo Manoá e sua mulher, caíram em terra sobre seus rostos" (Juízes 13:20).

    2 - Prostar-se por respeito e honra a um homem:
    "Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, e desceu do jumento, e prostrou-se sobre o seu rosto diante de Davi, e se inclinou à terra" (1Sm 25:23).
    "E o fizeram saber ao rei, dizendo: Eis aí está o profeta Natã. E entrou à presença do rei, e prostrou-se diante dele com o rosto em terra" (1Re 1:23).
    "E mandou o rei Salomão, e o fizeram descer do altar; e veio, e prostrou-se perante o rei Salomão, e Salomão lhe disse: Vai para tua casa" (1Re 1:53).
    "Estando, pois, Obadias já em caminho, eis que Elias o encontrou; e Obadias, reconhecendo-o, prostrou-se sobre o seu rosto, e disse: És tu o meu senhor Elias?" (1Re 18:7).
    "Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. E vieram-lhe ao encontro, e se prostraram diante dele em terra" (2Re 2:15).
    "E veio Judá com os seus irmãos à casa de José, porque ele ainda estava ali; e prostraram-se diante dele em terra" (Gen 44:14).
    "E o rei no seu furor se levantou do banquete do vinho e passou para o jardim do palácio; e Hamã se pôs em pé, para rogar à rainha Ester pela sua vida; porque viu que já o mal lhe estava determinado pelo rei. Tornando, pois, o rei do jardim do palácio à casa do banquete do vinho, Hamã tinha caído prostrado sobre o leito em que estava Ester. Então disse o rei: Porventura quereria ele também forçar a rainha perante mim nesta casa? Saindo esta palavra da boca do rei, cobriram o rosto de Hamã" (Est 7:7-8).
    "E ele mesmo passou adiante deles e inclinou-se à terra sete vezes, até que chegou a seu irmão. Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram. Depois levantou os seus olhos, e viu as mulheres, e os meninos, e disse: Quem são estes contigo? E ele disse: Os filhos que Deus graciosamente tem dado a teu servo. Então chegaram as servas; elas e os seus filhos, e inclinaram-se. E chegou também Lia com seus filhos, e inclinaram-se; e depois chegou José e Raquel e inclinaram-se" (Gen 33:3-7).
    "E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei" (Mat 18:25-26).
    "Porém, depois da morte de Joiada vieram os príncipes de Judá e prostraram-se perante o rei; e o rei os ouviu" (2Cr 24:17).
    "Então saiu Moisés ao encontro de seu sogro, e inclinou-se, e beijou-o, e perguntaram um ao outro como estavam, e entraram na tenda" (Ex 18:7).
    "Depois também Davi se levantou, e saiu da caverna, e gritou por detrás de Saul, dizendo: Rei, meu senhor! E, olhando Saul para trás, Davi se inclinou com o rosto em terra, e se prostrou" (1Sm 24:8).
    "E Mefibosete, filho de Jônatas, o filho de Saul, veio a Davi, e se prostrou com o rosto por terra e inclinou-se; e disse Davi: Mefibosete! E ele disse: Eis aqui teu servo" (2Sm 9:6).
    "E a mulher tecoíta falou ao rei, e, deitando-se com o rosto em terra, se prostrou e disse: Salva-me, ó rei" (2Sm 14:4).

    ResponderExcluir
  15. (continuaçao...)

    "Então foi Joabe ao rei, e assim lho disse. Então chamou a Absalão, e ele se apresentou ao rei, e se inclinou sobre o seu rosto em terra diante do rei; e o rei beijou a Absalão" (2Samuel 14:33).
    "Então Joabe se prostrou sobre o seu rosto em terra, e se inclinou, e agradeceu ao rei; e disse Joabe: Hoje conhece o teu servo que achei graça aos teus olhos, ó rei meu senhor, porque o rei fez segundo a palavra do teu servo" (2Sm 14:22).
    "E, atravessando a barca, para fazer passar a casa do rei e para fazer o que bem parecesse aos seus olhos, então Simei, filho de Gera, se prostrou diante do rei, quando ele passava o Jordão" (2Sm 19:18).
    "E Bate-Seba inclinou a cabeça, e se prostrou perante o rei; e disse o rei: Que tens?" (1Re 1:16).
    "Então Bate-Seba se inclinou com o rosto em terra e se prostrou diante do rei, e disse: Viva o rei Davi meu senhor para sempre" (1Re 1:31).
    "E entrou ela, e se prostrou a seus pés, e se inclinou à terra; e tomou o seu filho e saiu" (2Re 4:37).
    "E Davi veio a Ornã; e olhou Ornã, e viu a Davi, e saiu da eira, e se prostrou perante Davi com o rosto em terra" (1Cr 21:21).

    3 - Os gentios se prostrariam à Jerusalém:
    "Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel" (Is 60:14).
    "Assim diz o SENHOR: O trabalho do Egito, e o comércio dos etíopes e dos sabeus, homens de alta estatura, passarão para ti, e serão teus; irão atrás de ti, virão em grilhões, e diante de ti se prostrarão; far-te-ão as suas súplicas, dizendo: Deveras Deus está em ti, e não há nenhum outro deus". (Is 45:14)

    4 - Josué se prostra perante um objeto santo:
    "Então Josué rasgou as suas vestes, e se prostrou em terra sobre o seu rosto perante a arca do SENHOR até à tarde, ele e os anciãos de Israel; e deitaram pó sobre as suas cabeças". (Josue 7:6)

    5 - Hebreus se prostraram ao Senhor e ao Rei:
    "Então disse Davi a toda a congregação: Agora louvai ao SENHOR vosso Deus. Então toda a congregação louvou ao SENHOR Deus de seus pais, e inclinaram-se, e prostraram-se perante o SENHOR, e o rei" (1Cr 29:20)

    Obs: perceba que nesta passagem mostra justamente um ato parecido, porém com sentidos e razões diferentes: eles se prostram a Deus, para adora-lo, mas também ao Rei, para reverencia-lo. Deus em momento algum se enfureceu com aquilo.
    (continua...)

    ResponderExcluir
  16. (continuaçao...)

    OBJEÇÕES
    João se prostrou ao anjo e foi repreendido:
    "E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar". (Ap 22:8)
    Aqui perceba que claramente João deixa muito claro qual foi o ato dele: adoração. Ele se prostrou justamente para adora-lo, e foi repreendido pelo próprio anjo:
    "E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus". (Ap 22:9)
    O mal aqui não estava em se prostrar, mas em se prostrar para adora-lo. Compare o ato de João com os citados acima, como 1Cr 21, 16 em que Davi se prostra para o anjo e não é repreendido pelo mesmo.
    Cornélio se prostrou a Pedro e foi repreendido:
    "E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem". (At 10:25-26)
    Aqui acontece a mesma coisa: Cornélio se prostra para adora-lo e não simplesmente reverencia-lo, por isso foi repreendido. Compare com esse texto:
    "E, acordando o carcereiro, e vendo abertas as portas da prisão, tirou a espada, e quis matar-se, cuidando que os presos já tinham fugido. Mas Paulo clamou com grande voz, dizendo: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos. E, pedindo luz, saltou dentro e, todo trêmulo, se prostrou ante Paulo e Silas. E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa". (At 16:27-31)
    A diferença entre esse texto e o de cima fica clara: em um houve adoração, já no outro não. Paulo e Silas não repreendem o carcereiro, pois o que ele fez foi apenas um ato de respeito, uma suplica, um pedido em desespero, longe de ser uma adoração aos mesmos.
    Deus nos ilumine!!!

    ResponderExcluir
  17. Metushelach Ben Levy, sou a Raquel e achei seus artigos muito interessantes, esclarecedores.
    Tentei conseguir uma tradução do Novo Testamento Grego de Westcott-Hort (1881) tanto para o inglês, como para o português, mas não consegui. Verifiquei que as traduções NVI o utilizam como fonte, mas não sei que grau de confiança tem.
    Você sabe onde consigo uma tradução do NT de Westcott-Hort?

    Grata, Raquel

    ResponderExcluir
  18. Nobre Unknown,
    Gostei muito do seus estudo e gostaria de postar, abaixo, meu entendimento sobre a pessoa unica de Deus, uma vez que considero a doutrina da trindade uma heresia sem tamanho:

    O Velho Testamento nos mostra quem era Jesus antes de encarnar-se, ou seja, a eterna Palavra de Deus (Salmo 33:6, 107:20, 119:89, 147:15-18). Tais registros nos permitem, ainda, concluir, claramente, que a Palavra de Deus é o próprio "Espirito que saiu da boca de Deus" (Sl 33:6), invalidando, assim, a doutrina herética da trindade, pois Palavra e Espirito são a mesma pessoa (um único ser).

    O Novo Testamento, como era de se esperar, comprova exatamente isso, dizendo que Jesus Cristo é a eterna Palavra de Deus, como afirma Ap 19:13: "E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus".

    Coexistiriam, em Jesus, duas naturezas distintas: a humana e a divina?

    A Bíblia diz que Jesus, por causa da paixão da morte, esvaziou-se da forma divina, na qual vivia, colocando-a de lado, e, despido dela, assumiu completamente a forma humana (Fp 2:6,7), sendo chamado de segundo Adão (1 Co15:45).

    De tal sorte que, EM TUDO, a Palavra de Deus tornou-se SEMELHANTE AOS HOMENS, pois somente assim Ela poderia realizar um sacrifício perfeito ("Pelo que convinha que em TUDO, fosse semelhante aos irmãos" - Hb 2:17).

    No entanto, em uma visão mais ampla, acerca da divindade, embora o Verbo tenha se tornado carne, a Palavra não deixou de ser Deus, pois, ao mesmo tempo em que veio à terra para morrer pelos pecadores, Ela estava viva no coração do onipresente Deus, o qual, conforme nos mostra Mt 3:17, bradou do céu, no batismo de Jesus, dizendo: "Este é o meu Filho amado, em que me comprazo"; ou seja, DEUS NÃO FICOU MUDO.

    (continua...)

    ResponderExcluir

  19. Esvaziar-se de si mesmo, significa que a Palavra de Deus esvaziou-se da Sua glória, ou seja, dos Seus atributos divinos (Rm 1: 20), para morrer pelos pecadores. Caso contrário, não poderia, em hipótese alguma, ser considerado um homem perfeito.

    Textos comprobatórios:
    1 - A Palavra vazia da onisciência: " Mas, daquele Dia e hora, ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai" (Mc 13:32).
    2 - A Palavra vazia da onipresença: " Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido" (Jo 11:21)
    3 - A Palavra vazia da onipotência: " É me dado todo poder no céu e na terra" (Mt 28:18).
    Todavia, embora vazio da divindade e do Seu eterno poder, permaneceram, no segundo Adão, os atributos morais de Deus (santidade, justiça e bondade), pois Jesus foi gerado sem pecado.

    Ocorre que é difícil nos livrarmos dos conceitos trinitarianos, os quais não nos deixam reconhecer, de fato, tal esvaziamento, fazendo-nos aceitar que, ao invés de esvaziar-se da natureza divina, Jesus agregou a ela a natureza humana, perfazendo duas naturezas na mesma pessoa.

    Com tal pensamento, os trinitarianos, sem perceber, invalidam o texto bíblico que fala sobre o esvaziamento de si mesmo e terminam por acreditar e defender que houve, na verdade, um acréscimo (outra heresia antibíblica).

    Porém, Hebreus 2:7 comprova que Jesus tornou-se verdadeiramente homem, pois foi feito, por um pouco de tempo, MENOR DO QUE OS ANJOS, de sorte que, se Ele mantivesse Sua natureza divina e seu eterno poder, a Bíblia teria faltado com a verdade.

    Assim sendo, ser semelhante aos seus irmãos EM TUDO (Hb 2:17), significa, necessariamente, que em NENHUMA circunstância Ele poderia estar de posse da natureza divina, mesmo que neutralizada.

    Imaginemos que uma pessoa diga que abriu mão de toda sua fortuna para viver como uma pessoa pobre, porém, de fato, apenas decidiu não usar seu dinheiro, mantendo-se dono da fortuna. Achas tu que essa pessoa verdadeiramente abriu mão da sua riqueza? Claro que não.

    Observação: se Jesus mantivesse sua natureza divina, por certo, quando José (considerado seu pai) ficou enfermo e/ou morreu, Jesus o teria salvado da enfermidade/morte, mas a Bíblia nos mostra que Seu ministério iniciou-se somente depois de ter sido ungido pelo Espirito Santo, o que não o impedia, é claro, de ser santo, sábio e irrepreensível, pois fora gerado num estado de perfeição moral e intelectual, como Adão.

    (continua...)

    ResponderExcluir
  20. Assim sendo, a Palavra de Deus, ao encarnar-se, verdadeiramente abriu mão dos seus atributos divinos (onipresença, onipotência e onisciência) e se tornou um ser humano pleno, limitado no tempo e espaço, exatamente como os demais.

    Mas, e os milagres e as maravilhas que eram operados por Jesus, quem os fazia então? Jesus disse que o Pai que estava n´Ele era quem fazia as obras (Jo 14:10), ou seja, quando Jesus foi ungido pelo Espirito Santo, no batismo, Ele recebeu poder para realizar os milagres e conhecer os segredos dos corações e das mentes, cumprindo-se, assim, o que está escrito em Isaías 11:2 e 66:1.

    Tal acontecimento explica a razão das incessantes orações que Jesus fazia para receber poder, a fim de vencer as tentações e realizar as obras de Deus, e, também, nos revela como o Pai pôde afastar-se d´Ele por ocasião da crucificação (retirando-Lhe o Espirito Santo), de forma a receber os pecados de toda a humanidade em Seu corpo de carne.

    Outra dificuldade que os trinitarianos tem para aceitar essa verdade reside no fato da Bíblia dizer que, em Jesus, habitava, corporalmente, toda a plenitude da divindade (Cl 2:9), o que parece contrariar o esvaziamento citado em Fp 2:7.

    Ocorre que, no homem Jesus, habitava toda a plenitude de Deus, ou seja, n’Ele tínhamos o Pai, a Palavra e o Espírito Santo, conforme disse João Batista: "Porque aquele que Deus enviou fala as Palavras de Deus, pois não Lhe dá o Espírito por medida" (Jo 3:34).

    Ou seja, Deus derramou em Jesus TODA a plenitude da divindade, representada pelo Espirito Santo (João 1:16, João 3:34), o qual Lhe revelava toda a perfeita vontade de Deus, os mistérios divinos, os sentimentos/pensamentos das pessoas e Lhe dava virtude e poder para curar e operar maravilhas:
    1 - Jo 3:32: "E aquilo que ouviu e viu... ".
    2 - Jo 3:11: "Nos dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos... ".
    3 - Jo 5:19: "O Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se não o vir fazer o Pai porque tudo quanto ele faz, o Filho faz igualmente".
    4 - Jo 5:30: "Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo, e o meu testemunho é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do pai que me enviou".
    5 - Jo 8:26: "O que tenho ouvido, isso falo ao mundo".
    6 - Jo 12:49-50: "Porque eu não tenho falado de mim mesmo, mas o pai que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que ei de dizer e o que ei de falar. E sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que falo, falo-o como o Pai mo tem dito".
    7 - Jo 14:10: "As palavras que vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o pai que está em mim é quem faz as obras".
    8 - Jo 15:15: "Tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer".
    9 - Lc 4:14: "Então, pela virtude do Espirito, voltou Jesus para a Galiléia".
    10 - Lc 5:17: "E a virtude do Senhor estava com ele para curar".

    Por isso, é que está dito que o Pai entregou TUDO nas mãos do Filho (Jo 3:35, Lc 10:22, Jo 5:20).

    (continua...)

    ResponderExcluir
  21. Outrossim, para entender a plenitude da divindade que foi dada a Jesus é importante relembrar o que foi dito anteriormente: a Palavra de Deus é o Espirito que saiu da boca de Deus (Sl 33:6), o qual (o Espírito) é o próprio Deus (três vezes santo), pois Deus não tem um Espírito, Ele é Espirito (Jo 4:24).

    Assim sendo, Deus é o Espirito Santo, que, por sua vez, é a própria Palavra de Deus; e os três são UM (1 Jo 5:7).

    A Bíblia fala também de uma glória terrena de Jesus, a qual consistia na GRAÇA e VERDADE que Sua pessoa trouxe ao mundo, em toda sua plenitude (Jo 1:14-17), de forma que estavam escondidos n´Ele todos os tesouros da sabedoria e da ciência divina (Cl 2:3), não havendo outro nome pelo qual devamos ser salvos (At 4:12).

    No entanto, como vimos anteriormente, a glória que tinha antes de se fazer carne, a Palavra de Deus deixou de possuir. Por isso Jesus clamou: "E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse" (Jo 17:5).

    O que significa, então, a GLÓRIA, relatada em Jo 17:5?

    Conforme dito anteriormente, a Bíblia nos revela, em Rm 1:19-23, que a GLORIA de Deus representa os atributos invisíveis de Deus (o Seu eterno poder e divindade), os quais nos foram manifestados nas obras da criação (na natureza).

    Assim sendo, de uma maneira real e concreta, o infinito Deus tornou-se finito, o eterno Deus tornou-se mortal, o onipotente Deus limitou-se ao poder humano, o onipresente Deus limitou-se a ser apenas presente, o onisciente Deus limitou-se a ser apenas ciente, o imutável Deus tornou-se mutável, o Senhor de todas as coisas tornou-se servo, o invisível Deus tornou-se visível, Aquele não pode ser tentado pelo mal deixou-se tentar e Aquele que é três vezes santo fez-se maldição na cruz.

    Ao vencer o inferno e a morte, a Palavra de Deus voltou para o seio do Pai, onde sempre esteve (Jo 3:13), recebendo, de volta, toda a GLÓRIA que possuía antes que o mundo existisse.

    Para finalizar, os trinitarianos citam, comumente, Hb 1:3, a fim de justificar que a Palavra feita carne não se esvaziou da Sua divindade: "O qual (Jesus) é o resplendor da Sua glória e a expressa imagem da sua pessoa (de Deus)" (Hb 1:3).

    No entanto, eles se esquecem de que o primeiro Adão também foi criado em estado de perfeição, trazendo a imagem e a semelhança de Deus, tal como Jesus (Gn 1:26-27).

    Por isso devemos amar o Senhor Jesus de todo o nosso coração, pois Ele verdadeiramente abriu mão da sua glória e não atentou para sua riqueza (Fp 2:6) para nos redimir da nossa condição de eternos escravos do pecado e condenados à morte.

    Como verdadeiro homem, venceu as tentações e suportou todo o vitupério por amor a nós e foi fiel até a morte, diferentemente de Adão.

    Deus vos abençoe!!!

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, Comente porfavooooooooooooor