שמע ישראל י-ה-ו-ה אלקינו י-ה-ו-ה אחד
Shemá Yisrael Adonai Elohêinu Adonai Echad

domingo, 31 de outubro de 2010

Seria a Ruach HaKodesh (Espírito Santo) responsável por tanta bizarrice no meio evangélico?

Seria a Ruach HaKodesh (Espírito Santo) responsável por tanta bizarrice no meio evangélico?

Pra início de conversa, quero deixar claro que creio na contemporaniedade dos dons espirituais. Em outras palavras, não sou cessacionista. Os dons devem permanecer na igreja até que tenhamos chegado à perfeita varonilidade, à estatura do Mashiach (Cristo - Messias) (Ef.4:13). A meu ver, ainda estamos longe disso.

Entretanto, considero uma blasfêmia atribuir certas manifestações bizarras a Ruach de D-us.

É deprimente assistir pelo Youtube a cultos onde as pessoas são tomadas de êxtase, girando de um lado pro outro, em gestos e expressões corporais muito parecidos com os encontrados no candomblé.

Por que razão a Ruach HaKodesh , meiga do jeito que é, levaria pessoas a se contorcerem no chão, ou a descaracterizarem suas fisionomias?

Shaul HaShaliach (Apóstolo Paulo) afirma que as manifestações da Ruach são para aquilo que for útil (1 Co.12:7). Então, que utilidade tem derrubar as pessoas? Que utilidade tem ficar rodopiando pelo salão da igreja?

Recuso-me a crer que tais bizarrices sejam provocadas pela Ruach de D-us.

Você imaginaria os talmudim (discípulos) de Yeshu'a (Jesus) fazendo tais coisas? Ou mesmo Yeshu'a, o Filho de D-us, com Sua face desfigurada, falando em línguas aos berros?

Tais manifestações devem ser atribuídas à infantilidade de alguns crentes. Não duvido de sua sinceridade, nem mesmo ponho em xeque sua experiência com D-us. Porém, a maneira como extravasam suas experiências se deve mais ao condicionamento adquirido em suas congregações.

Se numa determinada igreja, as pessoas possuem manias excêntricas de expressar o gozo do espírito, um novo crente acabará assimilando os seus trejeitos.

Há também uma pitada generosa de exibicionismo. Em certas comunidades, a espiritualidade é aferida pelo volume do grito, ou pela habilidade em sapatear de olhos fechados. Isso acaba produzindo gente doente, que no afã de chamar atenção, é capaz de qualquer coisa, por mais ridícula que seja.

E o pior é o escândalo que isso pode provocar na comunidade.

Shaul (Paulo) diz que nosso culto a D-us deve ser racional (Rm.12:1), e que devemos deixar de lado as coisas de menino (1 Co.13:11).

Em vez de pular, rodopiar, fazer caras e bicos, que tal nos prostrar diante do S-nhor e adorá-lO em espírito e em verdade?

Ademais, Yeshu'a disse que a Ruach HaKodesh não chamaria a atenção para Si mesma, mas para o Mashiach (Jo.16:13-14). Ela é como um holofote sobre Yeshu'a, e não Alguém que queria ser o centro das atenções.

Abaixo, algumas considerações suplementares:

1 - Quando digo que considero uma blasfêmia atribuir certas manifestações a Ruach HaKodesh, não estou me referindo ao tal "pecado imperdoável", que seria basflemar contra a Ruach(se bem que tenho uma visão um pouco distinta do que seja tal pecado). Usei o termo "blasfêmia" para enfatizar o que penso, pois por causa de tais manifestações, o nome de Yeshua'a tem sido vituperado.

2 - A primeira reação que os transeuntes tiveram ao assistirem à manifestação do Espírito no dia de Pentecostes, foi de maravilhamento, porque os discípulos falavam línguas das quais não tinham qualquer conhecimento. Apenas um grupo zombou, afirmando que estariam bêbados. Mas o texto não diz que eles cambaleavam, rodopiavam, ou coisa parecida. Eles apenas anunciavam a glória de Deus em vários idiomas.

3 - Quanto à utilidade de tais manifestações, não vejo qualquer ligação entre elas e a cura, ou outro dom espiritual. Yeshu'a curou tanta gente, sem que nenhuma precisasse contorcer-se. O único que se jogou ao chão, foi o que tinha um espírito maligno que o lançava no fogo e na água.

4 - Veja o quanto a Ruach Haodesh foi discreta no Dia de Pentecostes: a primeira mensagem pregada por Pedro, tão logo fora cheio da Ruach, foi sobre a Cruz de Yeshu'a, e não sobre os dons da Ruach. Ele apenas explicou o que era aquele fenômeno, e em seguida concentrou-se em pregar a Yeshu'a.


Adaptação de um texto de Hermes Fernandes

9 comentários:

  1. É oportuno compartilhar o blog A Obra do Espírito Santo - Em defesa da genuína Obra do Espírito Santo no Centenário do Pentecostalismo no Brasil!
    http://obraespiritosanto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu, particularmente, sempre acreditei, baseado nas escrituras, que só há manifestação da Ruach haKodesh se for para dar testemunho do poder de D'us dentro da utilidade do dom como aqui descrita no artigo.
    Em minha opinião, dentro de toda riqueza das escrituras, vejo que os grupos religiosos evangélicos, principalmente, idolatram o dom de Línguas como se o mesmo fosse um símbolo infalível para definir o "crente", uma vez que a própria escritura diz que a árvore é reconhecida pelo fruto, não pelo dom!
    O Apóstolo Paulo dedica um certo tempo falando sobre o dom de Línguas, quanto sua utilidade e sentido, ou seja, creio que ele não gastaria certo tempo se não estivesse vendo que isso estava se tornando um problema na comunidade messiânica da época.
    Concluindo, mesmo que de forma subliminar, eu vejo que a igreja de nossa época está longe das raízes bíblicas e, como em Corinto, ainda consegue apenas ingerir leite!

    Ótimo artigo amigo!

    ResponderExcluir
  3. Rubens,

    Perfeito o seu entendimento.

    O que temos que fazer é paulatinamente fazer com que a igreja coma dia após dia alimentos cada vez mais sólidos, para que bem alimentada possa vencer a qualquer inimigo.

    Fique na Shalom de Yeshua HaMashiach.

    ResponderExcluir
  4. Excelentes fontes sobre Batismo com/no Espírito Santo, dons espirituais e mais precisamente: A Obra do Espírito Santo:

    1º) UNIDADE E AVIVAMENTO: http://www.unityandrevival.org/html/portuguese/index_pt.htm (Neste site está a principal informação sobre dons espirituais e mais precisamente sobre a Obra do Espírito Santo)

    2º) Dons Espirituais e quem vai entrar no Reino dos Céus!:
    http://obraespiritosanto.blogspot.com/2011/04/imperdivel-excelente-... (Final do blog à esquerda)

    3º) A Obra do Espírito Santo: http://obraespiritosanto.blogspot.com/ (Leia a página principal do blog, desde o início do blog)

    ResponderExcluir
  5. Caro Metushelach,

    Espero que esteja tudo bem.

    Esta semana lendo algumas analisando Gl 5:19-24, em algumas versões bíblicas e me pareceu claramente haver imprecisão entre as traduções, o que poderia gerar sentidos bem diferentes ao texto, verifiquei a BJC, Bíblia do Peregrino, Bíblia de Jerusalém, Bíblia Anotada, Bíblia Dake, Bíblia Corrigida Fiel, Bíblia NVI, Bíblia Viva, Bíblia NTLH, Bíblia Pastoral e Bíblia Tradução Brasileira e algumas concordam em alguns pontos e outras e outros pontos, baseado nisso e com seu conhecimento judaico eu te perguntaria, qual a melhor tradução desse trecho, digo em utilizando os textos Judaicos, aramaicos e Grego, baseando-se nas traduções do Textus Sinaiticus e Receptus.

    Shalom.

    ResponderExcluir
  6. Elvis,

    A versão ao meu ver que traduz melhor ao pé da letra segundo o contexto de adjetivação da passagem seria a BJC, mas as JFA e de Jerusálem não estão tão afastadas da realidade do texto.

    Shalom

    ResponderExcluir
  7. Falando em bizarrice. O que o amado me diria com relação a B'rishit 6 - Os gigantes - filhas do homens - filhos de Deus. Foram os anjos que tiveram relaçoes com as mulheres, ou os filhos de Sete? Shalom e obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Amados, Paz seja convosco.
    É um assunto muito polêmico. São tantas a denominações onde ocorre isso tudo o que acabou de ser discorrido: gritos, pulos, sapateios, linguas estranhas etc. Há é claro outras denominações que seus congregados nem se quer aplaudem ou abrem a boca para glórificar em um bom som ao Senhor.
    Na verdade o que eu acho mesmo é uma perda de tempo fazer apologias às diversidades de denominações Cristocentricas existentes ao redor do mundo, o que deve ser feito mesmo é o que o nosso Rei ordenou em Mateus. 28:19-20 "19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
    20 Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém".
    Me apoio no que Paulo escreveu, e isso eu apresento por completo: I corinthios. 12: 3 "Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o SENHOR, senão pelo Espírito Santo.
    4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
    5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
    6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
    7 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
    8 Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
    9 E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
    10 E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
    11 Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer".

    Fiquem na Paz.

    ResponderExcluir
  9. Amei Pedro Carvalho, e fiquei na paz! Obrigada.

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, Comente porfavooooooooooooor