שמע ישראל י-ה-ו-ה אלקינו י-ה-ו-ה אחד
Shemá Yisrael Adonai Elohêinu Adonai Echad

sábado, 11 de dezembro de 2010

Como entender as aparentes contradições da Bíblia?. Parte I

Por Julio Dam Rabino Messiânico.
Traduzido e adaptado por Metushelach Ben Levy

Atenas ou Jerusalém?




As Escrituras estão cheias de paradoxos, ou seja, de aparentes contradições. Um site encontrou nada menos que 143 contradições. O problema é como interpretar tais paradoxos? As ferramentas para interpretá-los são nossas mentes, nossos modos de pensamento, e existem dois tipos de pensamentos: o pensamento ocidental e o pensamento oriental. Como habitantes da América Latina, estamos parcialmente posicionado dentro do primeiro tipo de pensamento, o Ocidental. Para nós, descendentes dos herdeiros da mente grega, as coisas são brancas ou pretas. Não há nada que possa ser, ao mesmo tempo, tanto branco quanto preto. Para o nosso tipo de mente, este aspecto seria "irracional", "ilógico".
Esta situação decorre de Atenas de 2.400 anos atrás. A mente grega, da qual a civilização ocidental é herdeira, era uma mente eminentemente prática e clara. Na realidade, a clareza das idéias era a sua característica mais saliente. Essa clareza da mente trouxe como corolário a criação da ciência moderna e da investigação científica. A razão se elevou até se tornar como uma religião do Ocidente, um Ocidente pós-cristão, tendo os cientistas, especialmente médicos e psicólogos, como os seus profetas e sacerdotes, respectivamente. Por sua vez, a exaltação da mente resultou na exaltação do homem, possuidor de que a mente. A mente do homem tornou-se um deus, e a ciência é a sua religião. O século XX e especialmente o século XXI é um claro herdeiro de tudo isso.

O cristianismo não nasceu nem se fundou para ser uma religião separada e antagônica do judaísmo, na realidade, não existe um Cristianismo Gentio tal como entendemos atualmente, o que existe, pelo menos aos olhos do SENHOR segundo Romanos 11:17 é o Judaísmo Messiânico, um Judaísmo na qual o Messias Judeu, prometido ao povo judeu nas escrituras judaicas (Jer. 31:31-33), transfere de local a Torá (Instruções), que antes estavam escritas fora do homem, em pedras, e sendo praticamente impossíveis de serem praticadas por serem elas espirituais (Rm. 7) e o homem por sua inclinação má exacerbada após a queda, carnal, mas agora por meio do Mashiach Yeshúa tais instruções são escritas dentro de nós (Jer. 31:32).
Quando Shaul HaShaliach (Paulo o Apóstolo) diz em Rom. 6:14: "... porque não estamos debaixo da Torá (Instruções de Deus (" Lei "), mas debaixo da graça" o que ele está dizendo é que não estamos debaixo da Torá externa apenas aparente, mas sim que estamos debaixo da Torah interna a Torá do Mashiach conforme Gálatas 6:2 que não é outra Torá diferente daquela recebida no Sinai, mas a mesma Torá que apenas mudou de lugar, que saiu das pedras e foi gravadas nos corações e mentes dos homens.

Foi somente por volta do ano 97 E.C., em que os gentios começaram a ser maioria, e portanto, a tomar as rédeas do poder e mudar os verdadeiros fundamentos da fé do Rabino Yeshúa (Yeshúa por mais de 58 vezes é chamado de "Rabi" , Rabino ou de Mestre nas Escrituras). Até então, o Judaísmo Messiânico não era uma religião separada e antagônica do judaísmo, mas a continuação dele, em Atos (24:5) é chamado de "seita dos nazarenos", isto é, uma seita mas dentro do judaísmo, como eram os prushím ("fariseus") e Tzukim ("Saduceus").
Christóu palavra (Cristo), por exemplo, é apenas a tradução grega do termo hebraico Mashiach (Messias = o ungido), mas o termo grego já vem carregado de significância, pois nos templos greco-romanos era costume se ungir as sacerdotisas e virgens (vestais) para iniciá-las nos serviços dos templos.

Não podemos esquecer que a Nova Aliança foi feita com a"beit” (linhagem, casa, família) de Israel e a Casa de Judá conforme (Jeremias 31:32, Heb. 8:10), ou seja, com o mesmo povo judeu com quem Elohim fez o Pacto Mosaico, em outras palavras, o D-us de Israel fez a Nova Aliança com o povo judeu e depois presenteou os gentios! Quem quer se ligar à Elohim o D-us de Israel e ao Mashiach de Israel deve ser enxertado na Oliveira conforme (Romanos 11), já que não há uma árvore para cada povo, uma para os judeus aqui, e uma para os gentios em outro lugar a Igreja constituída e institucionalizada infelizmente criou uma árvore imaginária e atua como se esta árvore estivesse florescendo!

Influenciados pelo anti-judaísmo e anti-semitismo introduzidos pelos Padres da Igreja, esta cometeu, neste sentido, um erro cujos efeitos são sentidos até os dias hoje. Infectados pelos filósofos gregos, especialmente por Aristóteles e Platão, a Igreja se afastou de suas verdadeiras raízes judaicas, se rendendo ao pensamento de Atenas, justamente para ficar longe de tudo que fosse judaico, ao fazê-lo, tomou uma série de rolos de couro escrito em hebraico (as Escrituras judaicas, o chamado “Antigo Testamento", 78 % dela) e em papiro (22 % dela, o chamado “ Novo Testamento”); Estas Escrituras era um material estritamente Oriental, escrita por orientais para orientais, no entanto foi adicionada a elas uma capa Ocidental e um "par de óculos" Ocidentais para que através deles o leitor fizesse a leitura, e os efeitos desta decisão continuam a afetar a maneira de se compreender as Escrituras, sendo que o equivoco de se tirar o contexto oriental da compreensão tem alcançado os nossos dias.

A pergunta que é feita é : Podemos demonstrar a contraposição do modo de pensar Oriental e do Ocidental ?
Acreditamos que uma das melhores maneiras de entender o que estamos tentando dizer é dar um exemplo. A Dialética (Pilpul em hebraico) é um método de ensino no qual 34 Talmidin (discípulos) discorrem suas opiniões e são confrontados com a tarefa de correlacionar todas estas opiniões conflitantes. O Pilpul é altamente dialético, isto é, contraditório e analógico, manejando as mesmas contradições como parte da educação, para treinar as mentes das crianças judias na gestão de paradoxos e vários pontos de vistas simultâneos e contraditórios. Esse tipo de pensamento, dialético e analógico (que trabalha com alusões e reconhecimento das semelhanças) é o mesmo pensamento de Elohim evidenciado em Suas Escrituras, embora tendemos a erroneamente chamar de "pensamento judeu" e associá-lo a Jerusalém. O segundo exemplo é tirado do pensamento helenista e Ocidental, que é essencialmente binário (sim ou não) e não tem lugar para "sins" que podem ser simultaneamente "nãos" e tendemos à associá-lo com Atenas.

Vamos ver então.

A lição de Pilpul

"Um gentio queria aprender o sistema de estudo dos judeus chamada Pilpul. O Rabino o desanimava dizendo-lhe que nunca entenderia, mas o gentio persistiu e finalmente o rabino levantou o seguinte paradoxo: "Dois homens caíram de um lareira, um deles caiu sujo e outro limpo. Qual deles foi se lavar?" “O sujo é claro!", disse o gentio. "Incorreto", disse o rabino "O sujo viu o limpo e pensou: Incrível nenhum de nós se sujou, mas o limpo viu o sujo e supondo que ambos se sujaram foi se lavar". O gentio sorriu satisfeito:".. Ah agora entendi"." Não! Você não entendeu ", disse o rabino." Eu vou fazer a seguinte pergunta: "Dois homens caíram de uma chaminé, um caiu limpo e o outro sujo, qual deles foi se lavar? " O gentio disse, "Bem, esta pergunta já me foi feita antes." "Não!" disse o rabino. "O primeiro estava sujo. Qual deles foi se lavar?" "O limpo", disse o gentio. "Errado de novo!" disse o rabino. . "O sujo viu ao limpo e disse para si mesmo: Como é estranho que ele não tenha se sujado, e ao ver suas mãos e braços sujos ele foi se lavar". "E agora a terceira questão. Dois homens caíram de uma lareira. Um estava sujo e o outro limpo. Qual dos dois foi se lavar?" O gentio, já confuso disse: "Eu não sei o que dizer, se foi o limpo ou o sujo". "Nenhum!" respondeu o rabino. "Isto é absolutamente ridículo!" "Como duas pessoas podem cair juntas de uma lareira e uma sai limpa e outra sai suja?" (Share The New Life With a Jew, by Moishe and Cecil Rosen, Moody Press, 1976, págs. 47-48).(Extraído com permissão escrita do autor)
Este trecho como dissemos anteriormente é um exemplo de pensamento analógico de Elohim que não é uma maneira de pensar linear e de forma binária, não está vinculada a uma lógica frágil e mecânica, que pode quebrar ao menor crack, mas é tão forte que ele pode suportar três soluções simultâneas e contraditórias entre si, sem que nossa mente seja afetada. Se lermos atentamente uma segunda vez, podemos ver como o gentio ao ouvir a explicação do rabino, acredita "entender", quando na realidade apenas está ouvindo uma das três explicações simultaneamente contraditórias que vem. Está claro que, quando o rabino faz a mesma pergunta pela terceira vez, o gentio está totalmente confundido e não sabe o que responder, sem mencionar a confusão mental que deve ter sentido quando o rabino dá a última "explicação", a única com lógica binária (sim / não) das três. Compartilhando o dilema do gentio perguntamos aos leitores, realmente como duas pessoas podem cair juntos por uma chaminé, uma sai limpa e uma sai suja? Se não aprendermos a lidar com um tipo de pensamento paradoxal e contraditório como este, será quase impossível de compreender - na prática - as Escrituras!

Quando a Congregação Messiânica de nosso Rabino Yeshúa abandonou suas raízes judaicas e se converteu contra a vontade de Elohim, como podemos ver em Romanos 11:17, em uma religião separada e até mesmo anti-semitas se formou uma lacuna conceitual e o pensamento dialético e analógico do Escritor das Escritura deixou de fazer parte da Igreja sendo substituído pelo pensamento binário de Atenas. O principal problema é que agora temos As Escrituras que foram escritas em Jerusalém que queremos, a todo custo, ler com óculos atenienses! O resultado direto dessa atitude é a mesma experimentada pelo gentio da história anterior: confusão mental, incapacidade de gerir os paradoxos e contradições aparentes e, como corolário desta, sérias dificuldades em interpretar as Escrituras corretamente.
Acreditamos que o autor da Escritura quer por fim nesta situação ele quer que a Igreja retornar às suas raízes originais, as raízes judaicas, quando isto ocorrer, Judeus e Gentios terão que se sentar junto para jogar um jogo duas vezes por milênio, onde os judeus são os portadores do tabuleiro e as gentios das peças! Separados não pode jogar, mas juntos descobrirão que tudo combina!

continua.....

17 comentários:

  1. Bom Texto, mas tomara que continue para ver se resolve alguns de meus dilemas.

    Abraços

    Herique Santos

    ResponderExcluir
  2. não acredito mais um fariseu querendo dar aula por aqui, nós somos brasileiros e a biblia tem que ser lida em portugues e tenho dito.

    vai se converter seu fariseu.

    Jonatan pereira da silva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz do Senhor , como Pastor ,Teologo e professor a mais de trinta anos no ministerio da palavra, algo que sempre digo para os meus alunos tanto na faculdade teologica como na escola dominical , e a necessidade de se conhecer as Escrituras Sagradas tanto no original hebraico como o grego koine , para uma melhor compreensão dos ensinos biblicos , uma vez que entre todas as traduções existentes em outros idiomas o português foi o que mais se desviou dos vernaculos originais da biblia sagrada. Todo aquele que ama a Deus e a sua Palavra , além da direção espiritual do Espirito Santo, tem o dever de procurar conhecer o idioma em que foi escrito a Biblia , pois não ,podemos esquecer que o proprio Deus decidiu em sua plena sabedoria e vontade que sua mensagem fosse registrada neste idioma ,alias o proprio Senhor Jesus (Yeshua)e os apostolos falavam o hebraico , aramaico e conheciam o grego . O nosso vernaculo ainda nem existia naquela epoca biblica.Irmão estude os originais , e vera como o seu entendimento das Escrituras Sagradas irá crescer , tornando um obreiro aprovado que maneja bem as Santa Escrituras.De seu irmão na fé Pr.Wagner Pileggi

      Excluir
    2. Jonatan pereira da silva. eu queria saber porque de
      tanta ignorância para falar deste que nos ajudou com este ensino. E outra tudo que a biblia aqui é portuguesa e vc é do brasil. mas saiba de uma coisa, a bíblia em sua forma original é Hebraica, Jesus era judeu, os apóstolos era judeu os patriarcas e o povo escolhido é israel, então nada melhor, que entender a bíblia na sua forma ORIGINAL '' HEBRAICA''. Lembre-se ao contrário de Original é falso, e tudo que é falso não tem garantia, mas original sim. á muita distorção e mal interpretação na bíblia LXX e na vulgata latina. se é que vc sabe o que eu estou dizendo. ABRAÇO.

      Excluir
  3. A biblia não tem contradição nenhuma, é que quem lê não tem a revelação do Espirito e dai não entende nada mesmo, a biblia é coisa espiritual e a pessoa que le tem que tar debaixo da graça pra entender.

    A paz do senhor.

    Jussara Miranda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Vocês mesmos que se dizem estarem de baixo da "graça", e veêm a bíblia como forma de fábulas, é que não entendem, pois vocês agindo dessa forma entram em contradições, onde surge varias denominações com diferentes formas de "salvação". Então eu aconselho que leia a bíblia no mais literal possível (não estou descartando os segredos espirituais), mas não espiritualize tudo, senão vão viver de doutrinas, fora da vontade de Elohim.

      Excluir
    3. Caro Alexandre,

      Não confunda busca pelo contexto bíblico geral de capa a capa como formas de salvação e sim como forma de se utilizar da salvação já conquistada no madeiro pelo Sacrifico perfeito, e como viver nesta nova Etapa e saiba que interpretar a bíblia literalmente com a cabeça vazia de conhecimento e estudo é o que faz existir mais de 8700 denominações diferentes somente no Brasil, portanto se D-us nos deu um cérebro prodigioso, nos deu um povo para preservar suas escritura e uma cultura para entende-la por que não nos utilizarmos dela para frutificarmos nesta nova vida já salva?

      Excluir
    4. Matushelach,

      Eu não estou questionando a sua sabedoria, e a forma que o sr. expressa o contexto, me veja como seu discípulo, antes mesmo de estar aqui eu quase fui para o ortodoxo buscar a verdade. O que estou criticando é que pessoas que se dizem estar de baixo da graça, formam doutrinas para "salvação", pergunte a qualquer instituição religiosa principalmente as protestantes, elas vão sempre dizer "aceite o Messias como seu Senhor e Salvador, e vá a alguma igreja evangélica" e depois de fazer isso eles vêem com varias formas de atitudes para "salvação", tipo não só o óbvio, mas escolhem o que mais lhe convém para "impor" as pessoas, já falou com alguém dessas denominações? Tenho uma colega que é, e a mesma despreza um monte de gente, pois pratica aquilo que acha correto, e usa versículos da bíblia para condenar a pessoa, o que ao meu ver está incorreto. Não me leva a mau Metushelach, quero ser o seu discípulo viver uma vida integra e na vontade de D'us sem impor nada a ninguém, simplesmente viver.

      Excluir
  4. Permitam-me... Estes dois Jonatan e Jussara. Sejam mais "cristãos" e menos fariseus,segundo vosso entendimento. Quem agiu dessa forma, foram justamente os fariseus (parte deles), justamente por não aceitarem a interpretação de Yeshua (Jesus) da Torah. Eles achavam que eles é que tinham a 'revelação'. Achavam que eram espirituais, mas na realidade agiam na carne. Shalom

    ResponderExcluir
  5. http://www.youtube.com/watch?v=K7O4hN8uxro&feature=fvwrel

    Sou crente mas to muito loco cara, eu to virando ateu por causa desse vídeo...

    Me ajuda aeeee... A Bíblia nao pode mentir... senão vou acreditar em que? Alcorão, Livro dos Espíritos, Livro de Mórmon, Buda, Hare Krishna, Macumba??????????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara, apesar de ser anonimo orarei por voce... Pelo amor de D-us, nao se deixe ser surpreendido por coisas tao bestas, o que esses caras falaram ali nao tem o menor nexo, esse papo de que se a mulher for estuprada e nao "gemer" alto o suficiente é pra ser apedrejada, leia na biblia, veja se é isso mesmo o que esta escrito

      Quando houver moça virgem, desposada, e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela,
      Então trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis, até que morram; a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo; assim tirarás o mal do meio de ti.
      E se algum homem no campo achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então morrerá só o homem que se deitou com ela;
      Porém à moça não farás nada. A moça não tem culpa de morte; porque, como o homem que se levanta contra o seu próximo, e lhe tira a vida, assim é este caso.
      Pois a achou no campo; a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse.
      Deuteronômio 22:23-27

      veja se este "gritou" é relacionado à "gemido" de prazer, ou um grito de socorro

      veja o jeito que essas pessoas falam as coisas

      pensa, a biblia é um livro com varios fragmentos de textos MUITO antigos, e as contradiçoes que esses homens apontam nao é nada mais nada menos do que uns errinhos de numero apontados na biblia, que que vai mudar no amor de Deus se um escritor certa vez disse que tinha 500 no exercito e outro 470.

      Esses homens estao acusando a biblia por errinhos BANAIS, que muitas vezes o erro se vai mais aos tradutores do que aos escritores, a biblia foi escrita em linguas completamente diferente das que estamos acostumados, e ate Israel, fala um hebraico completamente moderno, a matematica dessas epocas nao era nem com total destreza de medida e etc, um covado pra uns pode ser medida diferente do que pra outros

      me responda, EDAI que marcos disse que Yeshua foi primeiro pro alto do templo e mateus disse que ele foi primeiro pro monte EDAI? livros escritos anos apos sua morte, que foram escritos para se ter registro desse homem, profeta e verbo vivo Yeshua.

      antes de ficar vendo esse tipo de video, se prepare espiritualmente e mentalmente, se quer saber das contradiçoes da biblia ENTENDA MUITOOOO DA BIBLIA, porque se nao for mantido um equilibrio e voce estudar mais de um lado, claro que vai cair pra ele, qualquer um que tenha um profundo conhecimento da ciencia vai te provar coisas contrarias da biblia, agora qualquer um que tenha profundo conhecimento da biblia E QUE ABITE O ESPIRITO SANTO, bota tais cientistas de joelho chorando e aceitando a este maravilhoso D-us

      Excluir
    2. ORE MUITO, eu ja passei muito pelo que esta passando, de desacreditar, nao darei meu testemunho aqui, mas ja acreditei e desacreditei em tantas coisas cara. So faça um favor para si proprio e para a comunidade cristã desse mundo, ore, ore, e ore, a sua inteligencia nao é nada perto de D-us, e se buscar pela sua inteligencia saber das verdades desse mundo, vai acabar por se corromper totalmente, desculpa, mas voce nao é nada, nem voce nem ninguem aqui, sem a presença do Santo, nao somos nada sem sabedoria concedida por D-us.

      Peça a Ele, e Ele te mostrará toda a verdade

      conhecereis a verdade e a verdade vos libertará

      Excluir
  6. Lembrem-se que um reino dividido contra si mesmo não prospera. Que razão a mentira teria para invocar nossa desconfiança, reflitam que o que aqui foi escrito é espiritual pelo fato legível que o autor não usa sua imagem, mas a dO Senhor, nós não seremos verdadeiros pregadores ou servos se não sabemos controlar nosso espirito, qualquer pessoa que achamos que esta errada seria como nós, merecedora de salvação, não de ofensas. As maiores mentiras escondidas nas verdades estão naqueles que querem ser vistos e não de quem quer mostrar O nosso Deus. Fiquem na benção...

    Alan Jhonatan

    ResponderExcluir
  7. Amados o pr do estudo esta trazendo a tona uma tese, que eh verdade para ele, mas pode ser inverdade para nos. Um exemplo eh que os saduseus nao criam na ressurreicao, nem em anjos. Como podiam ser considerdos judeus sem interpretar corretamente as mesmas escrituras dos Fariseus? Logo, podemos ser Cristaos sem ser judeus. No entanto tb penso que devemos ser mais achegados aos irmaos judeus, pois nao eh judeu quem nasceu de judeu e foi circuncidado na carne , mas o que foi no espirito. Ora se o Novo Testamento foi escrito em grego, como posso sendo brasileiro, ler em grego com pensamento oriental? Ora DEUS da sinais de quem deve haver um equilibrio, pois a verdade absoluta nao eh oriental nem ocidental, mas espiritual. A essencia eh passada pelo Espirito Santo. Duvidar disso eh menosprezar DEUS. Saber como pensava o judeu eh bom, mas Jesus nao pensava como judeu. Seus ensinos eram revolucionarios, tanto que Nicodemos usou sabedoria tradicional oriental e foi reprovado. Paulo que tinha mente oriental, em Romanos 12, pede que renovemos nossa maneira de pensar. Que nao deve ser somente logica, mas tambem ilogica, para aprender com DEUS, pela mente de Cristo. Ou seja, andar pela fe, como bem disse este pr sem ser no preto ou no branco, mas incluir sempre as excessoes de regra que DEUS, sendo Soberano gosta de quebrar. Nos temos que ser retos, mas DEUS pode sempre mandar sair da rigidez para nos testar e aumentar a sensibilidade a sua voz rhema. Como com Pedro, mandando comer porco e declarando que o purificou. Este blog eh util para nos dar mais uma das multiformes maneiras de DEUS nos explicar os seus ensinos, mas eh uma parte, nao eh esgotado aqui, eh muito mais...

    ResponderExcluir
  8. Submetidas as alegadas contradições da Bíblia à análise científica proporcionada pela maquinaria pesada da semântica, da sintaxe, da pragmática e da lógica, verifica-se que nenhuma dessas «contradições» é genuína. Todas são fabricadas pelo intérprete, pelo tradutor ou por ambos, através de uma operação ou manobra de acréscimo de texto que não consta no texto da Bíblia.
    Muitas dessas pessoas que dizem que a Bíblia tem contradições nem sequer sabem o que é a Bíblia. A Bíblia é um livro em língua hebraica (com alguns trechos em aramaico) e em língua grega, composto de contributos de cerca de quarenta escritores, começando por Moisés, no ano 1513 antes da nossa era, e terminando em João, no ano 98 da nossa era. Designemos por a esse livro, a Bíblia. Acontece que o objeto a tem sido traduzido para muitas línguas. Designemos por x uma qualquer das traduções de a. Observe-se que a e x são objetos distintos. Por exemplo, todo o x é posterior a a e nenhum x é escrito, nas mesmas passagens, na língua hebraica, aramaica e grega do tempo de a; ademais, a pode existir sem existir x, mas x não pode existir sem existir a, e a é absolutamente independente de x, sendo que nada do que afeta x afeta a. Ora, a simples inspeção ao site da Bíblia do Cético Comentada revela que aí se não trata do objeto a, a Bíblia. Aí se trata de um objeto x, que é distinto. A Bíblia não é um livro em língua portuguesa, nem em língua inglesa. Nestas línguas o que existe são traduções. Note-se até que há pelo menos uma organização religiosa que traduziu a Bíblia para a língua portuguesa e que, em vez de intitular essa obra Bíblia, ou Bíblia Sagrada ou Escrituras Sagradas, intitulou-a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. É uma tradução. Assim, as pessoas sabem o que têm em mãos. Por conseguinte, alguém que queira demonstrar uma inconsistência ou contradição na Bíblia tem de falar da Bíblia. Se, em vez disso, falar de uma tradução e, portanto, se passar de eventuais contradições, erros ou incongruências do objeto x para daí se concluir que existem contradições, erros e incongruências no objeto a, que é distinto de x e anterior a x, comete um vício lógico referenciado na literatura da especialidade como «falácia do espantalho», e seus argumentos não merecem a mínima credibilidade. Os proponentes e defensores de tais argumentos viciados pela falácia do espantalho expõem-se ao ridículo perante a comunidade científica, filosófica e acadêmica.

    ResponderExcluir
  9. Todo o raciocínio em que se baseia a Bíblia do Cético Comentada assenta nesta falácia do espantalho e, por isso, de uma só vez, fica demonstrado que a Bíblia do Cético Comentada nenhuma prova faz quanto a sequer uma qualquer alegada contradição de todas as alegadas contradições da Bíblia. O fracasso é completo.
    Adicionalmente, algumas dessas pessoas que dizem que a Bíblia tem contradições nem sequer sabem o que é uma contradição. As contradições são problemas lógicos e não problemas literários. Convém recapitular o que é uma contradição. A ciência que estuda as contradições é a Lógica. De acordo com a Lógica, uma contradição é uma frase, proposição ou fórmula do género «este homem casado é solteiro», «aquele animal é todo preto e todo branco», «desenhei um triângulo quadrado» ou «a Bíblia é divinamente inspirada e a Bíblia não é divinamente inspirada» ou «é proibido matar e não é proibido matar». Acresce que – como lembra a Enciclopédia de Termos Lógico-Filosóficos (de João Branquinho/Desidério Murcho, sob a entrada «Contradição» –, só existe contradição quando uma frase, proposição ou fórmula «é falsa em todas as interpretações», ou seja é falsa em todas as situações possíveis. Ora, as pessoas com conhecimentos científicos adequados sabem que a Bíblia não tem e não pode ter contradições, visto que, para isso, seria necessário (1) selecionar pelo menos duas frases da Bíblia, (2) demonstrar que cada uma dessas frases só pode ser verdadeira numa única situação; (3) demonstrar que não existe nenhuma situação em que ambas as frases sejam verdadeiras. Simplesmente, é impossível fazer a demonstração de (2) e (3). Na verdade, a Lógica e a Matemática ensinam-nos que há coisas que não existem. Por exemplo, não existem quadrados redondos, nem existe um número maior que os outros todos, e não existe nem é possível descobrir ou inventar um calmante que excite as pessoas. Semelhantemente, a Lógica e a Matemática, em particular a Teoria dos Conjuntos, ensinam-nos que é impossível encontrar contradições na Bíblia. Tentar encontrar uma contradição na Bíblia é a mesma coisa que tentar encontrar um homem solteiro que seja casado. Esta é a segunda razão pela qual os proponentes e defensores da tese de que a Bíblia contém contradições se expõem ao ridículo perante a comunidade científica, filosófica e acadêmica.
    Assim, mesmo que a Bíblia do Cético Comentada analisasse a própria Bíblia – e não uma tradução –, afastando, deste modo, a falácia do espantalho, o seu fracasso em provar qualquer contradição da Bíblia é sempre completo e absoluto, como a Lógica o demonstra.

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, Comente porfavooooooooooooor