שמע ישראל י-ה-ו-ה אלקינו י-ה-ו-ה אחד
Shemá Yisrael Adonai Elohêinu Adonai Echad

domingo, 6 de maio de 2012

Pessach Sheni - Segunda Páscoa

Celebra-se ao Crepúsculo de 14 de Iyyar de 5772 - 06 de Maio de 2012 .


Referência Bíblica: Bamidbar Números 9:6-12:

“9.6 Houve alguns que se acharam imundos por terem tocado o cadáver de um homem, de maneira que não puderam celebrar a Pessach naquele dia; por isso, chegando-se perante Moshe e Aharon, 7 disseram-lhes: Estamos imundos por termos tocado o cadáver de um homem; por que havemos de ser privados de apresentar a oferta de YHWH, a seu tempo, no meio dos filhos de Israel?
8 Respondeu-lhes Moshe: Esperai, e ouvirei o que YHWH vos ordenará.
9 Então, disse o YHWH a Moshe: 10 Fala aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém entre vós ou entre as vossas gerações achar-se imundo por causa de um morto ou se achar em jornada longe de vós, contudo, ainda celebrará a Pessach à YHWH. 11 No mês segundo, no dia catorze, no crepúsculo da tarde, a celebrarão; com pães asmos e ervas amargas a comerão. 12 Dela nada deixarão até à manhã e dela não quebrarão osso algum; segundo todo o estatuto da Pessach, a celebrarão.”

Neste ano teremos a oportunidade de Celebrar o Segundo Pessach debaixo de uma Super Lua, isto é, uma Lua Cheia durante o Perigeu, momento no qual a Lua fica mais próxima da Terra ficando em média de 10% a 15% maior aos olhos dos espectadores e de 15% a 30% mais brilhante.

Super Lua vista do Morro da Cruz - Florianópolis 06/05/2012

Este fato nos faz lembrar da importância da escolha milimétrica de Nosso D-us em comandar os acontecimentos durante as 10 pragas para que a Saída do Egito se desse exatamente na fase de lua cheia para que o caminho fosse iluminado para a fuga, sendo que no meio do deserto a noite sem fonte de luz artificial a única forma de não se perder seria a luz natural de uma lua cheia em sua plenitude, vemos portanto o cuidado de Nosso D-us que bem poderia como fez mais adiante guiar o povo com um coluna de fogo e de nuvem mas permitiu que os Apontadores dos Céus como são chamados os Astros em Gênesis servissem de sinais memoriais perpétuos para toda a festividade ordenada por D-us.

Outra lição que podemos tirar desta segunda oportunidade de Festejarmos Pessach, é que mesmo que estejamos o mais impuros e contaminados ainda assim temos esperança nas Imensas Misericórdias de Nosso Eterno e Bondoso D-us em nos aceitar diante de sua presença para que em comunhão, que nos é outorgada somente pelo Sangue do Cordeiro, possamos celebrar a liberdade, a liberdade de não sermos mais escravos mas agora Servos a Serviço (Avodá) do Senhor.

Que esta segunda chance nos inculque a Misericórdia de D-us e não nos faça relapsos quanto a nossa necessidade de arrependimento e purificação das imundícias que nos contaminam, para que em obediência e amor possamos Celebrar ao Nosso Senhor a nossa Liberdade.

Por Metushelach Ben Levy

11 comentários:

  1. As vezes eu venho aqui mas esta sem notícias ja alguns dias.fica meus agradecimentos .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dione,

      Agradecemos a sua participação como seguidora oficial do Blog, e fique a vontade para indações, críticas e sugestôes.
      E desde já pedimos desculpas pena nossa ausência no Blog, mas temos investido tempo em responder a indações de conhecidos não virtuais, e de e-mail particulares, mas com certeza tais pesquisas, e estudos seráo adaptados para o Blog e posteriomente publicados.

      Fique na Shalom de Yeshua HaMashiach.

      Excluir
  2. Pastor Newton Madureira20 de maio de 2012 23:15

    Vocês judeus messianicos são adptos de qual método escatológico?

    - Dispensacionalista tradicional
    - Dispensacionalista progressivo
    - Substitutivo
    - Historicista

    Pergunto isso pois vocês são atípicos, pois não são protestantes, nem católicos, nem pentecostais, em judeus ortodoxos e nem chassidicos, daí minha curiosidade pois percebo um grande conhecimento nesse blog e chega até me impressionar por ser postado por um judeu.

    Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Newton,

      Primeiramente, gostaríamos de agradecer por suas palavras, e por sua participação em nosso Blog, e fique a vontade para indagações, criticas e sugestões.

      O método de interpretação escatológico adotado pelos autores e alguns participantes deste Blog, não se enquadra de forma definível encontradas nos periódicos acadêmicos, e isso é um dos motivos de o nome do Blog ter referência à autonomia rotular bem como a da forma academicista de interpretação.
      Nós temos bases judaicas clássicas de interpretação ligadas às modernas correlações com a Brit HaDasháh (“Novo Testamento”), sendo assim o que se aplica a Tanach (“Antigo Testamento”) se estende aos textos do primeiro século.
      O que categoricamente não adotamos é o método Dispensacionalista Tradicional, e a Teologia da Substituição, nos adotamos um métodos literal de interpretação profética do Tanach quanto ao tempo do fim e uma análise correlacional dos textos Apocalípticos como o de Mateus 24, as cartas aos Tessalonicenses e Apocalipse, sendo que a idéia que D-us substitui Israel o trocando pela Igreja não se aplica de maneira alguma ao texto Bíblico, e também salientamos que não há uma acepção quanto ao tratamento de D-us no plano de salvação mas sim há um cumprimento profético diferenciado a Israel pois algumas profecias são de caráter físico e intransferível, um dos exemplos sãos as promessas de herança física da Terra de Israel e sua divisão entre os filhos de Israel sendo que tal abordagem é uma premissa que nos permite interpretar literalmente muitas das profecias escatológicas, pois a Terra de Israel é algo relacional entre D-us e os Filhos de Israel que não tem correlação própria com as promessas feitas aos gentios e judeus crentes em Yeshua, que em muito se achegam aos aspectos espirituais prometidos à Israel como nação e que serão derramados sobre a Igreja, isto é, tanto a judeus como a gentios crentes no Mashiach Yeshua.
      Defendemos a não extinção e abolimento da Torah, bem como os seus aspectos proféticos físicos, no que tange á um Reinado Messiânico Terrestre de Yeshua sobre o Trono de David, com governo a partir de Jerusalém, defendemos a unidade de D-us como sendo UM e não, múltiplo ou especificamente Trino, defendemos a Filiação de Yeshua à D-us, sendo Yeshua divino em sua essência pré encarnada e que se esvaziou se tornando 100% homem, e que por sua obediência até a morte, recebeu toda a honra, glória e Poder de Seu Pai para ser Senhor dos senhores e Rei dos reis, tanto na Terra como debaixo da terra e nos céus, excluindo-se somente a D-us como Ser que lhe preste subserviência.

      Espero ter ajudado a nos entender.

      Fique na Shalom que emana daquele que não veio trazer paz mas sim Espada. Paradoxal mas real.

      Excluir
    2. Pastor Newton Madureira21 de maio de 2012 20:02

      Meu jovem, você tem superado minhas espectativas e mudado muito minha opinião sobre o judaísmo messianico, entendo bem seu ponto de vista e seus posicionamentos isentos de rótulos acadêmicos, respeito isso e acho muito válido nos dias de hoje pessoas novas como você como visões tão interessantes.

      Aproveitando sua deixa, vou me sentir à vontade para te indagar uma dúvida que varia muito de acordo com a denominação e credo de cada um. A questão é quanto as profecias para o tempo do fim, mencionadas em Daniel e Zacarias, já ouvi versões que dizem que está tudo dividido em jubileus retroativos desde 1947 e que a vinda do Messias se daria em 2016 no mes de outubro, já ouvi que as 70 semanas de Daniel se cupriram no apedrejamento de estevão e também já ouvi que Israel por ser o relógio de Deus apartir de 1948 estariam se cumprindo a 70ª semana, baseado nessas aparentes contradições, como você como judeu messicanico faria o calculo referente aos capitulos 7,8,9,10 de Daniel dando enfase as contagens das 70 semanas, das 2300 tardes e manhas e dos 1260 dias? E o que será o Milênio para você, estaremos na terra no ceus ou haveria outra probabilidade.

      Espero não ter me estendido muito mas é que percebo em seus comentarios um conhecimento atípico e inteligente em suas interpretações.

      Paz de Cristo esteja com você.

      Excluir
    3. Sr. Newton,

      Desculpe-me pela demora, pois estamos em meio a estudos e festas memoriais, e fora que eu tive que me segurar para não disparar argumentações que em muito são apenas especulações de vários estudiosos e sábios, mas com sinceridade lhe digo que o Espírito Santo de D-us me apaziguou o coração para que eu a muito não mais me deixasse perturbar em fazer contas para determinar os tempos de acontecimentos futuros, pois como dito em Mateus 24 e 25 ninguém sabe senão somente o Pai que está nos Céus, tive tal testificação em meu espírito e após isso somente consegui ver nos que muito se aprofundaram na determinação de datas e se arriscaram a propor dias específicos caíram em desgraça e se afastaram da verdade, não que com isso eu critique quem queira por sede textual, intelectual e pelo afã de entender profundamente as colocações proféticas se dediquem a isso, pelo contrario eu incentivo tal busca mas sempre sobre a direção do Espírito Santo de D-us para não cairmos em armadilhas ou presunção de termos achado a chave dos mistérios divinos.
      Eu poderia argumentar sobre a visão pentecostal sobre a assunto e na sua carência de coerência contextual, poderia falar também da tentativa adventista que por uma invencionice como o inicio de um juízo investigativo em 1844 se coloca em um lugar de descrédito e deboche ante a todo a comissão de estudiosos Bíblicos, fora os que pelo mesmo caminho de desenraigamento do cerne profético se coloca em teorias avulsas como os Mórmons, TJ, e até mesmo algumas correntes do pseudo- judaísmos messiânico representados pela CINA, mas como tal argumentação do assunto seria no mínimo chamado especulativo, hipotético e uma aposta de grande risco no mercado futuro de ações, eu apenas fico com a orientação em Mateus 25:13 “Vigiai, pois, porque não sabeis o Dia nem a hora em que o Filho do Homem há de vir.”, sendo assim vamos vigiar para não sermos pegos de surpresa seja pelo futuro Aparecimento do Mashiach nas nuvens ou de nossa iminente morte.

      Excluir
    4. Mas quanto à Israel ser o relógio escatológico de D-us eu vejo que sim mas não sei em que proporção, mas temos que perceber que se uma nação dispersa á mais de 1800 anos foi reconstruída em um dia como profetizado pelo santos profetas de D-us não é algo que devamos negligenciar.

      A questão do jubileu determinar acontecimentos isso é fato, na literatura rabínica temos diversos acontecimentos marcantes que se deram em anos de Jubileu, e um Jubileu marcante que temos que ter em mente é o de Yeshua estar em uma Sinagoga e fazer a leitura da Haftará (Porção Profética) de Isaias 61:1-2 conforme vemos em Lucas 4:16-21, no qual é dito sobre o ano aceitável do Senhor, que nada mais é que o ano de Jubileu, e isso é corroborado pelos textos rabínicos que asseveram que o ano 25 da E.C. (ou mais aceito e cronologicamente errado o ano 30 D.C.) foi o ultimo ano de observação do ano de Jubileu pois sendo o Templo destruído alguns anos mais tarde e o povo disperso pelos quatro cantos do mundo não era mais viável se aplicar a regra sobre terras e dívidas.
      Mas quanto ao ano de 2016 seria apenas uma especulação do Jubileu da possessão Judaica das terras de Jerusalém ocorrida em 1967, pois assim como num Jubileu há o perdão misericordioso de todas as dívidas bem como o toque geral do Shofar, remissão dos escravos e redistribuição das terras de Israel entre as doze tribos conforme dividido por Josué, assim também ocorrerá com a segunda vinda do Mashiach em meio a toques de Trombeta (Shofar), e ele dará a liberdade ao cativo e o perdão misericordioso de todas as dívidas açuladas pelo pecado além do cumprimento profético de todas as promessa feitas aos Filhos de Avraham, Itsichak e Yaakov inclusive a possessão eterna das Terra do Rio Nilo ao Eufrates do norte do Líbano e Síria à península do Sinai, sendo que tais promessas tem que se cumprir para que D-us não seja tido como mentiroso, concluímos que o Reino Messiânico chamado de Milênio será na Terra e não nos Céus.

      Espero não ter sido muito sucinto mas podemos continuar com nossas conversas tocando pontualmente cada questão se for o caso.

      Fique na Shalom emanada de Yeshua HaMashiach.

      Excluir
  3. Pastor Newton Madureira30 de maio de 2012 18:27

    Meu jovem Metushelach,

    Apesar de perceber que voce se encomoda com esse assunto por conter muitas especulações heréticas e contrarias as escrituras, eu gostaria de agradecer por seu posicionamento e quero sim me alongar com esse assunto pois gosto do povo judeu, e acho particularmente que hoje o mundo ainda é muito anti-semita.

    A questão que eu gostaria de seu cronograma judaico seria como irão acontencer, digo a ordem de cada evento, englobando o povo judeu messianico, ortodoxo e chassidico, e como sera o milenio, o que acontecera com Satanas até o recomeço de tudo já com o fim do mal e a nova Jerusalem?

    Mais uma vez fico grato por compartilhar seu conhecimento.

    Paz de Cristo esteja com você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pastor Newton,

      Desculpe por não ter atendido ainda aos seus questionamentos, é que a demanda é grande, mas houve questionamentos semelhantes feitos pelo caro Zergon, e um pequeno começo de argumentações sobre o tema , tais questões semelhantes se encontram nos comentários da postagem cujo limk é este:http://judeu-autonomo.blogspot.com.br/2011/01/por-que-acredito-que-o-arrebatamento.html

      Excluir
    2. Espero que ajude a entender um pouco mais da visão dos participantes deste Blog.

      Excluir
  4. Sou adventista e ouvi dizer que o cálculo usado por William Miller para chegar a data de 1844 esta baseada no calendario do Judeus CARAÍTAS, e que não foi usado nem o calendario gregoriano solar e nem o judeu lunar.

    Como funciona esse tal calendario caraíta, como é a contagem dos anos e poderia justificar William Miller nesse caso?

    Detalhe importante, sou adventista porém tenho sérias divergencias com relação a doutrina por ele professadas, preciso saber a verdade para eu fazer a coisa certa.

    Parabéns pelo blog meu irmão em Cristo.

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, Comente porfavooooooooooooor